Em mercados

Fed eleva juros pela segunda vez e sinaliza duas novas altas em 2018

Autoridade monetária confirma expectativas do mercado e taxa de juros norte-americana sobe para faixa entre 1,75% e 2%

Jerome Powell

SÃO PAULO - Os membros votantes do Federal Reserve decidiram, por unanimidade, nesta quarta-feira (13), elevar a taxa de juros norte-americana para o intervalo entre 1,75% e 2% ao ano, confirmando as expectativas do mercado de aumento de 25 pontos-base. A autoridade monetária também sinalizou outras duas altas de juros até o fim do ano, totalizando quatro elevações no acumulado do período -- uma a mais que o previamente esperado pela maioria dos membros.

Este foi a segunda elevação nos juros pela autoridade monetária dos Estados Unidos neste ano, mais uma sob a gestão de Jerome Powell, que assumiu em fevereiro. Uma coletiva de imprensa do chairman está marcada para as 15h30 (horário de Brasília) e pode dar novas sinalizações sobre as futuras reuniões do Fomc (Federal Open Market Committee).

No comunicado da decisão desta quinta, o Fed alterou algumas frases normalmente expostas, apresentando tom mais otimista com o nível de atividade econômica e o desempenho da inflação. O texto pontuou que a economia norte-americana estava crescendo "com solidez", avaliação mais positiva em comparação com a leitura prévia de desempenho "moderado".

"O comitê espera que futuras altas graduais nas taxas dos juros do Fed serão consistentes com a sustentada expansão da atividade econômica, fortes condições do mercado de trabalho e inflação próxima ao objetivo de 2% no médio prazo", dizia o comunicado em tom mais hawkish. Por outro lado, o texto fez indicações de permitir alguma pressão dos preços.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Contato