Em mercados

JBS e Ambev aparecem como maiores doadores para eleições presidenciais; confira valores

Ambev contribuiu com R$ 4 milhões para a campanha de Dilma, R$ 1,2 milhão para Aécio e R$ 1,5 milhão para Campos; enquanto JBS doou R$ 5 milhões para o tucano e para petista e R$ 1 milhão para o candidato do PSB

SÃO PAULO - O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou ontem os valores arrecadados pelos candidatos à presidência da república sob a forma de doações de campanhas. De acordo com a instituição eleitoral, a presidente Dilma Rousseff levantou R$ 9,64 milhões até 31 de julho, contra R$ 8,11 milhões registrados pelo tucano Aécio Neves (PSDB).

Já o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), acumulou R$ 4,07 milhões como doações para sua campanha. As informações do candidato Pastor Everaldo (PSC) não constam no sistema do TSE, enquanto José Maria Eymael (PSDC) acumulou R$ 15 mil até 31 de julho.

Pela relação apresentada, os maiores doadores individuais da campanha de Dilma foram o frigorífico JBS (JBSS3), que contribuiu com quase metade do total (R$ 5 milhões), em seguida vem a Ambev (ABEV3), com R$ 4 milhões.

Aécio, que declarou ter recebido até agora R$ 8,111 milhões, tem apenas um doador que aparece de forma explícita: a Construtora OAS, com R$ 1 milhão. Porém, de acordo com informações da Folha de S. Paulo, a JBS também doou R$ 5 milhões ao tucano e R$ 1 milhão a Eduardo Campos. "Nossas doações seguem as relações que mantemos com os partidos, tanto nacionalmente quanto nos Estados. As doações ao PT e ao PSDB foram maiores por conta da maior presença e pulverização desses partidos no país", informou a empresa ao jornal. 

A Ambev repassou um total de R$ 6,7 milhões, sendo R$ 4 milhões para a Dilma, R$ 1,2 milhão para Aécio e R$ 1,5 milhão para Campos. Já a OAS deu R$ 2,6 milhões, considerando as contribuições para o tucano (R$ 2 milhões) e para o candidato do PSB. Assim, considerando apenas a JBS, OAS e a Ambev, elas são responsáveis por 65% do financiamento das campanhas para presidente até agora. 

Já Luciana Genro (PSOL) declarou ter recebido R$ 96.637,65; José Maria (PSTU) R$ 38.304; Levy Fidelix (PRTB) R$ 31.250; Mauro Luis Iasi (PCB) R$ 16.600 e Eymael (PSDC) R$ 15.000. No caso dos candidatos Eduardo Jorge (PV), Pastor Everaldo (PSC) e Rui Costa Pimenta (PCO) não é possível identificar os doadores no sistema do TSE.

Para consultar os valores arrecadados por cada um dos candidatos à Presidência, Governos estaduais, Senado, Câmara e outros cargos, basta acessar clicar aqui e preencher os campos desejados.

Cabe lembrar que a prestação de contas divulgada ontem foi apenas uma primeira parcial. Uma segunda deverá ser anunciada até o dia 2 de setembro. A prestação de contas final ocorre após as eleições de outubro e deve ser feita no dia 4 de novembro.

(Com Agência Estado)

Campos, Dilma e Aécio
(Reprodução/ Fotos públicas)

Contato