Maior fundo do mundo volta a investir em títulos de Espanha e Itália

Diretor da BlackRock disse ter sido incentivado pelos esforços dos políticos da Zona do Euro, mas afirma que mantém cautela com a região
Por Mariana Mandrote  
a a a

SÃO PAULO - A BlackRock tem comprado títulos da dívida da Espanha nas últimas semanas, mas destaca que mantém a cautela sobre os países endividados da Zona do Euro.

Em entrevista ao Wall Street Journal, o diretor de investimentos de renda fixa da gestora, Rick Rieder afirmou que tem comprado papéis espanhóis de curto prazo desde o final de junho. Ele acrescentou que também adquiriu dívida italiana, tanto de curto prazo quanto de vencimento em 10 anos.

O posicionamento em títulos da Espanha sinaliza uma mudança de estratégia de Rieder, que no ano passado tinha ficado fora de ativos vinculados aos mercados periféricos da Zona do Euro, com exceção de alguma pequena exposição na Itália.

O diretor da BlackRock não quis dar detalhes sobre as aquisições, limitando-se a dizer que os papéis da Zona do Euro representam apenas uma pequena parte dos US$ 620 milhões em ativos globais de renda fixa que ele administra.

Rieder afirmou que foi "incentivado" pelos esforços de formuladores de política da Zona do Euro em conter a crise da dívida desde o final de junho, o que o fez se sentir "mais confortável" em possuir dívida da região. Ainda assim, ele ressaltou que se abstém de montar uma grande posição neste mercado.

Como muitos outros gestores de fundos, Rieder destacou que suas decisões de investimento nos próximos meses serão moldadas pela direção política assumida pelo BCE (Banco Central Europeu) e o Federal Reserve.

Deixe seu comentário