Petro apresenta declaração comercialidade de óleo do sul da Bacia de Santos à ANP

Acumulações em Tiro e Sidon receberam nomes de Bauna e Piracaba, respectivamente, comunicou a petrolífera
Por Equipe InfoMoney  
a a a

SÃO PAULO - A Petrobras (PETR3; PETR4) apresentou na última sexta-feira (17) a declaração de comercialidade das acumulações de petróleo e gás nas áreas de Tiro e Sidon, localizadas no sul da Bacia de Santos, à ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). 

Essas acumulações receberam os nomes de Bauna e Piracaba, correspondentes às áreas de Tiro e Sidon, respectivamente. A petrolífera detém 100% de participação nesses campos de petróleo localizados no Bloco BMS-40, a cerca de 200 km da costa do Estado de São Paulo, na Bacia de Santos.

Os volumes estimados das acumulações são de 113,4 milhões de BOE (Barris de óleo equivalente) para o Campo de Bauna e 83,1 milhões de boe para o Campo de Piracaba, ambos contendo petróleo leve, em reservatórios no pós-sal.

A companhia declara comercialidade após executar um Programa de Avaliação Exploratória, que contou com um TLD (Teste de Longa Duração) em Tiro e outro em Sidon. Os dois TLDs mostraram a excelente produtividade dos reservatórios nos dois campos, comunicou a companhia.

Juntamente com a Declaração de Comercialidade foi apresentado à ANP os PDs (Planos de Desenvolvimento) dos dois campos. A companhia se vê satisfeita com a situação, destacando que o sucesso exploratório obtido na área confirma o bom potencial de petróleo leve nas porções de águas rasas no sul da Bacia de Santos.

Deixe seu comentário