Por logo-reuters Em mercados  02 fev, 2016 18h55

Dólar sobe 0,68% com queda do petróleo, mas permanece abaixo de R$4

O dólar avançou para R$ 3,9860 na venda, após fechar a sessão passada no menor nível neste ano

Por logo-reuters Em mercados  02 fev, 2016 18h55

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta nesta terça-feira, mas permaneceu abaixo de 4 reais, refletindo o ambiente de aversão a risco nos mercados globais diante de nova queda dos preços do petróleo.

O dólar avançou 0,68 por cento, a 3,9860 reais na venda, após fechar a sessão passada no menor nível neste ano. Nesta terça-feira, a moeda norte-americana atingiu 4,0221 reais na máxima e 3,9717 reais na mínima.

Após esboçarem uma recuperação na semana passada, os preços do petróleo voltaram a cair nesta semana conforme diminuíram as esperanças de um acordo para reduzir a produção global da commodity. A queda do óleo vem deprimindo o apetite por moedas relacionadas a commodities.

"O noticiário ainda se concentra na queda do petróleo, e o quadro segue mais desfavorável para ativos de risco", escreveram analistas da corretora Guide Investimentos em nota a clientes.

No cenário local, o mercado voltou a adotar cautela ao fim do recesso parlamentar e a retomada do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Dilma foi vaiada ao defender a volta da CPMF no Congresso Nacional.

A visita de representantes da agência de classificação de risco Moody's ao Brasil nesta terça-feira também atraiu atenções. A Moody's colocou em dezembro o grau de investimento brasileiro em revisão para rebaixamento, o que normalmente significa que uma ação pode ser tomada em um período de 90 dias.

"O noticiário local deve voltar a aquecer em breve. Não acho que haja espaço para o dólar se sustentar abaixo de 4 reais", disse o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado.

Nesta manhã, o Banco Central promoveu mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em março, vendendo a oferta total de 11,9 mil contratos. Ao todo, a autoridade monetária já rolou cerca de 11 por cento do lote total, que equivale a 10,118 bilhões de dólares.

 

(Por Bruno Federowski)

Dólar - Bloomberg
(Ron Antonelli)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Contato