Em mercados / bitcoin

Pessoas estão hipotecando casa para comprar bitcoin nos EUA

Para o presidente da Associação de Administradores de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, os contratos futuros não legitimam a criptomoeda

Casa nos Estados Unidos
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Bitcoin virou a nova febre do momento e com isso, há quem pegue dinheiro emprestado para poder investir na nova moeda digital. De acordo com Joseph Borg, presidente da Associação de Administradores de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, este tem sido um cenário muito comum nos EUA: “Nós vemos pessoas hipotecando suas casas para comprar Bitcoin, recorrem a cartão de crédito, empréstimos”, disse em entrevista à CNBC.

Borg contou que esses investidores não são aqueles com renda anual superior a US$ 100 mil, mas aqueles que possuem uma hipoteca para pagar e dois filhos na faculdade. “Você está nessa curva de mania. Em algum ponto haverá um nivelamento. As criptomoedas estão aqui para ficar. A ‘blockchain’ está aqui para ficar. Se será o Bitcoin ou não, eu não sei”, afirmou.

Segundo ele, os contratos futuros não legitimam a moeda digital, visto que o Bitcoin “ainda não é regulado, e a inovação e a tecnologia estão sempre à frente da regulação”.

Na última segunda-feira (11), o Bitcoin apresentou movimento de alta, negociando a US$ 16.960, refletindo a estreia dos contratos futuros da criptomoeda na CBOE (Chicago Board Options Exchange). Somente este ano, a moeda já acumula valorização superior de 1.600%.

Contato