Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras anuncia novas cobranças para aposentadoria, Azul confirma oferta secundária e mais 4 notícias

Confira as principais notícias das empresas na noite desta terça-feira

SÃO PAULO - Após um dia de muita movimentação na Bolsa, com as reviravoltas da política novamente impactando o desempenho das ações, a noite da terça-feira (12) traz uma série de notícias importantes do mundo corporativo. Confira os destaques do After Market:

Petrobras (PETR3; PETR4)
A estatal informou um empréstimo de R$ 4,5 bilhões junto ao Banco do Brasil (BBAS3), com prazo de 1286 dias a taxas em condições de mercado, para financiamento de exportações. Ainda de acordo com a companhia, a BR Distribuidora liquidou antecipadamente notas de crédito à exportação emitidas em favor do BB. "Assim, essa nova captação não apresentou impacto no endividamento líquido consolidado da Petrobras, nem em seu perfil. Tal operação encontra-se alinhada à estratégia da Petrobras de promover a reestruturação societária da BR, conforme fato relevante divulgado em 25 de agosto de 2017", dizia o comunicado.

Ainda de acordo com a petrolífera, foi feito nesta terça-feira o pré-pagamento de financiamentos com o JPMorgan no valor total de US$ 1,13 bilhão, com vencimentos entre junho de 2019 e março de 2020. Simultaneamente, a companhia contratou um novo financiamento com a instituição, no valor de US$ 847,5 milhões e vencimento em 2022.

Por fim, a Petrobras informou que seu fundo de pensão, a Petros, apresentou um plano de equacionamento de déficit para seus planos, o PPSP (Plano Petros do Sistema Petrobras), que será de R$ 27,7 bilhões em 2017. Do montante total, a companhia vai arcar com R$ 12,8 bilhões; e a BR, com outros R$ 900 milhões. O restantes será pago pelos contribuintes a partir de dezembro. As avaliações são de que a medida afete 64 mil aposentados e 13 mil da ativa.

Azul (AZUL4)
Após as ações fecharem em queda de 5,23%, com volume financeiro quase 13 vezes acima da média registrada nos últimos 21 pregões, a companhia informou ao mercado que prepara uma oferta pública secundária de 40.630.186 ações. A operação pode movimentar ao menos R$ 1,074 bilhão, com base nas cotações de fechamento dos papéis desta terça-feira. Segundo fato relevante enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), estão entre os vendedores na oferta Saleb II Founder 1, Star Sbia, WP-New Air, ZDBR, Maracatu LLC, Trip Investimentos, Trip Participações e Rio Novo Locações Ltda. Nos bastidores do mercado, a oferta secundária já era alvo de especulações.

Ser Educacional (SEER3)
O conselho de administração da companhia aprovou um aumento do capital social em um montante entre R$ 236.586.672,00 e R$ 400.000.003,20, mediante a emissão, para subscrição privada, de um volume de ações que pode ir de 8.214.815 até 13.888.889, ao preço de emissão de R$ 28,80. Segundo a companhia, os recursos obtidos serão destinados ao "fortalecimento de capital", "incluindo o financiamento da expansão de seu negócio, por meio de: 1) aquisições; e 2) investimentos em seu crescimento orgânico, que engloba a expansão e infraestrutura de polos da rede de ensino à distância e investimentos para a instalação de novas unidades presenciais".

Eletropaulo (ELPL4)
Em assembleia geral extraordinária, os acionistas da companhia aprovaram a admissão da companhia elétrica no Novo Mercado.

Klabin (KLBN11)
A empresa confirmou a emissão de US$ 500 milhões em green bond, com cupom de 4,785% e vencimento em 19 de setembro de 2027. Segundo a companhia, os títulos serão distribuídos em operações isentas de registro nos Estados Unidos para investidores institucionais qualificados. Os recursos captados serão destinados a projetos que reforçam a atuação sócio-ambiental da empresa.

Petrobras
(Bloomberg)

Contato