Em mercados / acoes-e-indices

Após cair por três dias, Ibovespa fecha em leve alta mas abaixo de 50.000

Redução de temores na Síria, PIB dos EUA e decisão do Copom animam mercado; OGX cai 12%

SÃO PAULO - O Ibovespa teve um dia foi mais calmo nesta quinta-feira (29) com a redução nos temores de um ataque iminente contra a Síria, dados positivos da economia norte-americana e a decisão em linha com o esperado do Copom (Comitê de Política Monetária) no Brasil. Após três dias consecutivos de baixa, o índice encerrou em alta de 0,11% nesta sessão, a 49.921 pontos, embora tenha minimizado os ganhos no fim do pregão, depois que subiu 1,39% na máxima do dia, indo para 50.557 pontos. O giro financeiro diário foi de R$ 

O benchmark caminhou na esteira dos principais índices acionários norte-americanos, que também encerraram o pregão no positivo: Dow Jones (+0,11%, a 14.841 pontos), S&P 500 (+0,19%, a 1.638) e Nasdaq (+0,74%, a 3.620).  

Pressionou o desempenho positivo do índice no final do dia  o movimento de papéis considerados "pesos-pesados" no índice, sendo os da Vale (VALE3, -2,41%, R$ 34,00;  VALE5, -1,44%, R$ 30,80), Petrobras (PETR3, -1,24%, R$ 15,97; PETR4, -1,52%, R$ 16,90) e as siderúrgicas - Usiminas (USIM3, -1,40%, R$ 9,86; USIM5, -0,49%, R$ 10,25) e CSN (CSNA3, -0,93%, R$ 8,52). No caso da mineradora, o movimento dos papéis levou para baixo também as ações da Bradespar (BRAP4, -0,97%, R$ 24,43), holding que detém participação relevante na mineradora. Juntos, esses ativos representam 28% da carteira teórica do índice. 

Mundo "X": OGX despenca 12% e MMX avança 6%
Ainda entre os destaques corporativos, as ações das empresas "X" novamente chamaram atenção. Os papéis da OGX Petróleo (OGXP3) lideraram as perdas do índice, com queda de 12,28%, a R$ 0,50, com a notícia de que Eike Batista e André Esteves devem se desfazer sua parceria, anunciou o blog de Lauro Jardim. Os termos do distrato estão sendo discutidos hoje e pode ser desfeita nas próximas horas. 

Mais cedo, a empresa enviou comunicado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) informando que Eike vendeu 49,8 milhões de ações da OGX, numa operação intermediada pelo BTG Pactual. Somada com as vendas desde março, Eike já se desfez de 5,67% de todo o capital social da empresa. 

Por outro lado, os papéis da MMX Mineração (MMXM3) subiram 5,53% - maior alta do Ibovespa -, sendo cotados a R$ 2,10, refletindo a informação de que o fundo soberano de Abu Dhabi, Mubadala Development, se uniu à Trafigura, operadora de commidities, para fazer uma oferta pela MMX, disseram três fontes à Bloomberg

Ainda entre as maiores altas, destaque para os papéis da Ambev (AMBV4), que subiu 2,96%, para R$ 82,90, após ser bastante prejudicada no mês, sendo que ainda acumula queda de 3,62% no período. Logo atrás, ficaram os papéis da Hering (HGTX3, +2,99%, R$ 31,31) e da Natura (NATU3, +2,26%, R$ 44,32). Com menos força, ainda vale mencionar as valorizações de Lojas Americanas (LAME4, +0,88%, R$ 14,83) e Pão de Açúcar (PCAR4, +1,50%, R$ 95,92). 

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 MMXM3 MMX MINER ON 2,10 +5,53 -52,81 28,58M
 RSID3 ROSSI RESID ON 2,79 +3,72 -38,68 18,89M
 HGTX3 CIA HERING ON 31,31 +2,99 -23,81 27,13M
 AMBV4 AMBEV PN 82,90 +2,96 -2,33 231,42M
 KLBN4 KLABIN S/A PN 12,14 +2,53 -3,00 31,79M



As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 OGXP3 OGX PETROLEO ON 0,50 -12,28 -88,58 254,94M
 LLXL3 LLX LOG ON 1,53 -4,38 -36,25 12,75M
 VALE3 VALE ON 34,00 -2,41 -17,43 160,06M
 BISA3 BROOKFIELD ON 1,75 -1,69 -48,83 9,16M
 PETR4 PETROBRAS PN 16,90 -1,52 -10,06 411,94M



As ações mais negociadas, dentre as que compõem o Índice Bovespa, foram :

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 VALE5 VALE PNA 30,80 -1,44 601,57M 790,35M 25.543 
 PETR4 PETROBRAS PN 16,90 -1,52 411,94M 580,74M 23.151 
 BBDC4 BRADESCO PN 27,15 +1,50 290,07M 223,49M 17.531 
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN 28,45 +0,89 258,58M 355,58M 18.750 
 OGXP3 OGX PETROLEO ON 0,50 -12,28 254,94M 128,12M 27.416 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)


Agenda nacional
Nesta sessão, o mercado repercute a reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), que anunciou na véspera a decisão de aumento em 50 pontos-base na Selic, que atinge 9% ao ano, como já era esperado por analistas. Segundo Elad Revi, analista da Spinelli, não é só por já ser esperada que a mudança causa pouco impacto neste pregão. 

"A alta na Selic impacta o mercado, mas não imediatamente, leva um tempo para a taxa de juros ser incorporada nas transações comuns e repercutir no mercado", comenta o analista. "Além disso, a mudança pode ajudar a conter a inflação, melhorando o cenário em 2014, quando teremos o fim do mandato Dilma e eleições presidenciais", complementa Revi.

Ainda entre os dados econômicos brasileiros, o IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado) desacelerou alta para 0,15% em agosto, ante avanço de 0,26% no mês anterior. Segundo a FGV (Fundação Getulio Vargas), a desaceleração dos preços no atacado e na construção favoreceram o resultado, que veio em linha com a mediana das estimativas compiladas pela Reuters. No acumulado de 12 meses, o IGP-M registra alta de 3,85%.

PIB e discursos
Também em relação à agenda econômica, no exterior as atenções voltam-se aos EUA, com a segunda prévia do PIB (Produto Interno Bruto) mostrando crescimento de 2,50% no segundo trimestre - a expectativa era de 2,1% após a primeira prévia mostrar aumento de 1,7% no período. Já o Initial Claims, que mensura a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego semanais mostrou queda pouco menor do que a esperada, com 331 mil solicitações, ante expectativa de 330 mil.

Ainda nos EUA, o presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, fará discurso sobre a conjuntura econômica local nesta manhã, enquanto o presidente do Fed de Richmond, Jeffrey Lacker, discursará às 15h. Os discursos ganham força antes da reunião da autoridade monetária em setembro, que pode trazer novidades sobre o início da retirada do Quantitative Easing 3 - programa de estímulo monetário norte-americano que envolve a compra de até US$ 85 bilhões em títulos por mês. Além disso, o governo dos EUA acalmou os ânimos dos mercados ao dizer que aguardará o fim das análises sobre a situação Síria para decidir sobre um ataque ao governo de Bashar al-Assad, acusado de atacar rebeldes com armas químicas.

Commodities e indicadores
Com as tensões no Oriente Médio, o preço do petróleo no mercado internacional subiu para máximas em dois anos nesta semana, e com o momento calmo desta quinta-feira, mostrou queda nos preços.

Na Alemanha, o número de pessoas desocupadas subiu 7 mil em julho, ante expectativa de recuo de 5 mil. Já na Espanha, o PIB do segundo trimestre ficou em linha com o esperado, marcando retração de 0,1% ante o trimestre anterior. Os principais índices acionários europeus fecharam no positivo nesta sessão. 
painel com cotações
(Divulgação)

Contato