Em conteudo-patrocinado / xpi

XP Macro completa 2 anos com ganhos fortes e equipe econômica no Top 5 das projeções do Banco Central

Fundo foi criado no final de março de 2016 e vem acumulando resultados robustos e consistentes com equipe de gestão experiente

Em dois anos de história, esses gestores passaram por alguns dos maiores choques do mercado dos últimos tempos. Bruno Marques e Julio Fernandes tiveram um teste de fogo já nos primeiros meses de seu novo fundo: a eleição inesperada de Donald Trump, contrariando as projeções que apontavam Hillary Clinton como a futura presidente dos EUA. As incertezas sobre quais seriam as primeiras ações de Trump transbordaram para os investidores, e naquele mês de novembro de 2016 o Ibovespa caiu mais de 4% e o dólar disparou quase 7%. Mas o fundo XP Macro, criado no final de março daquele ano pelos dois gestores, não se abalou e encerrou o mês com ganhos de 0,83%, próximo ao CDI.

Cerca de duas semanas antes das eleições norte-americanas o fundo começou a se desfazer de suas posições otimistas em Bolsa e em dólar, ao mesmo tempo em que adicionou à carteira opções de venda em Bolsa e títulos públicos do tipo NTN-B, atrelados à inflação. “Tínhamos muito pouco a ganhar com a vitória da Hillary e muito a perder no caso de uma vitória de Trump, que era o cenário mais improvável”, explica Julio Fernandes.

O fundo está disponível na plataforma da XP Investimentos. Para investir, abra uma conta aqui.

A equipe de gestão do XP Macro é formada por um time sênior. Com uma média de 15 anos de atuação, a experiência é o que possibilita aos gestores mitigarem riscos e se anteciparem a movimentos de mercado. Quando o fundo completou um ano, em março do ano passado, os gestores haviam explicado que mantinham posições vendidas em juros nominais e reais, projetando que o ciclo de queda dos juros se estenderia para além do que o mercado estava precificando. A taxa Selic estava em 12,25% naquela época, e os economistas consultados pelo Banco Central para o Relatório Focus projetavam uma taxa de 9% no final de 2017 e de 8,5% no final de 2018. Um ano depois, os fatos mostram que os gestores acertaram: na reunião de março deste ano o Banco Central cortou a taxa para 6,5% ao ano.

Agora, no aniversário de dois anos, o fundo recebe mais uma boa notícia: a equipe do departamento econômico da XP Gestão de Recursos acaba de entrar no Top 5 das instituições que mais acertam as projeções para juros divulgadas pelo Banco Central. Esse grupo de elite ganha atenção especial dos participantes do mercado, e as projeções são divulgadas semanalmente no Relatório Focus.

Com a filosofia de evitar riscos assimétricos, o fundo completou os dois anos de vida com um histórico de rentabilidade de 40,8%, o que representa 173% do CDI. Se o resultado nesses dois anos apresentou retornos fortes, o ano de 2018 está se mostrando ainda mais promissor. Com ganhos acumulados de 5,27% nos três primeiros meses do ano, o fundo acumula retorno de 331,19% do CDI, conforme mostram os dados abaixo.

XP Macro

 

Rentabilidade

% do CDI

Março

2,40%

450,29%

Acumulado do ano

5,27%

331,19%

12 meses

14,92%

177,39%

Desde o início*

40,80%

172,98%

*As cotas começaram a ser negociadas em 24 de março de 2016

Os maiores ganhos do fundo nos últimos anos vieram dos mercados de juros, Bolsa e de estratégias de long-short. As operações em câmbio foram usadas como um mecanismo de proteção, uma vez que os gestores não identificaram grandes oportunidades de investimento nesse mercado.

Alerta e oportunidades em juros

Olhando para frente, os gestores alertam que o mercado está precificando um cenário melhor do que eles imaginam para a economia brasileira. “Nós vemos uma atividade econômica muito mais fraca, vemos como risco um PIB de 2% neste ano”, afirma Bruno Marques, enquanto o mercado tem projetado um PIB mais próximo a 3%. “O emprego está surpreendentemente fraco, e o impulso no crédito não se materializou, as taxas de juros ainda estão muito elevadas na ponta”, complementa.

O cenário traçado pelos gestores favorece a tese de que o Banco Central cortará a taxa básica de juros novamente, encerrando o ciclo de cortes a 6,25% ao ano e permanecendo nesse nível por um período prolongado – justificando a posição do fundo de manter posições aplicadas em juros nominais e reais na parte intermediaria da curva.

Nos mercados globais, o fundo também mantém posições tomadas em juros norte-americanos. Nos EUA, há um forte debate se a autoridade monetária vai optar por três ou quatro aumentos de juros neste ano. Para a equipe do XP Macro, a inflação deve caminhar em direção à meta, aumentando a chance por quatro elevações, sendo que uma já ocorreu em março. “Esse evento ainda está pouco precificado na curva de juros”, afirma Bernardo Ferreira, que participa da equipe de gestão focado nos mercados de juros e câmbio internacional.

*Rentabilidade do fundo desde o início

Ao olhar para o mercado acionário, o momento de otimismo ficou para trás. Ao menos no curto prazo. A posição comprada em Bolsa, que começou a ser montada ainda em 2016, foi desmontada em fevereiro deste ano. Embora os gestores continuem com boas perspectivas para o mercado acionário no médio ao longo prazo, a explicação é de que no curto prazo a projeção de retomada mais lenta da economia doméstica e a forte alta dos últimos meses sugerem que a assimetria da Bolsa já se reduziu drasticamente.

Entenda o fundo

O XP Macro é um fundo multimercado, o que significa que os gestores podem atuar em todos os mercados para buscar as melhores oportunidades, independente do cenário. “Operamos em todos os mercados e sem preconceitos, gostamos de diversificar”, afirma Bruno Marques. O patrimônio líquido do fundo soma R$ 1,8 bilhão, segundo dados da Anbima – nos últimos 12 meses, a média foi de R$ 1,3 bilhão. Quando questionados se pensam em fechar para novas captações de clientes, os gestores respondem que existem discussões nesse sentido, mas entendem que ainda há espaço para continuar crescendo.

O objetivo do fundo é alcançar resultados robustos e consistentes, com uma rentabilidade de CDI mais 5% ao ano. Nesses dois anos de atuação, foram apenas quatro meses no negativo, sendo que a maior queda foi de 1,55%, no mês em que as gravações de Joesley Batista sobre o presidente Michel Temer colocaram em dúvida a continuidade do atual governo e derrubaram os mercados.

Para continuar entregando resultados consistentes, a análise de cenários e a gestão é feita de modo persistente. “O trabalho de um gestor passa, basicamente, por três funções: traçar cenários, dentro desses cenários alocar os recursos nos ativos de melhor risco-retorno, e então permanecer fazendo uma gestão ativa de risco”, explica Bruno Marques. A equipe, com quase 15 membros, é composta por profissionais que olham especificamente para estratégias direcionais no Brasil e no exterior, para estratégias long-short e para juros e câmbio nas maiores economias do mundo e nos mercados emergentes, com destaque para a América Latina, além de contar com uma equipe de economistas e analistas de Bolsa.

A discussão entre todos esses especialistas ocorre de modo recorrente. Cada equipe traz os insights dentro de suas áreas de análise para que o portfólio seja construído de modo diversificado, com ganhos otimizados e controle de riscos.

Você quer investir em um dos melhores fundos da indústria de multimercados nos últimos anos? Então abra uma conta na XP Investimentos.

Disclaimer:

CONTEÚDO PATROCINADO XP INVESTIMENTOS. Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “XP”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 483, de 6 de julho de 2010. Este material tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. Os instrumentos financeiros discutidos neste material podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br. PARA AVALIAÇÃO DA PERFORMANCE DE UM FUNDO DE INVESTIMENTO, É RECOMENDÁVEL A ANÁLISE DE, NO MÍNIMO, 12 (DOZE) MESES. FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. INVESTIMENTOS NOS MERCADOS FINANCEIROS E DE CAPITAIS ESTÃO SUJEITOS A RISCOS DE PERDA SUPERIOR AO VALOR TOTAL DO CAPITAL INVESTIDO. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA A RENTABILIDADE DIVULGADA NÃO É LÍQUIDA DE IMPOSTOS. LEIA O PROSPECTO, O FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES, LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS E O REGULAMENTO ANTES DE INVESTIR. DESCRIÇÃO DO TIPO ANBIMA DISPONÍVEL NO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES. OS PRODUTOS DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA DO GRUPO XP SÃO COMERCIALIZADOS PELA XP CORRETORA DE SEGUROS LTDA., COM CÓDIGO SUSEP N° 10062846-8 E INSCRITA NO CNPJ SOB O N° 10.558.797/0001-09 (“XP SEGUROS”). TODOS OS PRODUTOS DISTRIBUÍDOS PELA XP SEGUROS PROVEEM DE SEGURADORAS REGISTRADAS NA SUSEP. O SEGURADO PODERÁ CONSULTAR A SITUAÇÃO CADASTRAL DESTA CORRETORA PELO SITE WWW.SUSEP.GOV.BR, POR MEIO DO NÚMERO DE REGISTRO NA SUSEP, RAZÃO SOCIAL OU CNPJ. OS RECURSOS DOS PLANOS DE PREVIDÊNCIA SÃO APLICADOS EM FUNDOS DE INVESTIMENTO QUE NÃO POSSUEM GARANTIA DE RENTABILIDADE PODENDO, INCLUSIVE, TER RENTABILIDADE NEGATIVA. O REGISTRO DO PLANO NA SUSEP NÃO IMPLICA, POR PARTE DA AUTARQUIA, INCENTIVO OU RECOMENDAÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO. ESTA INSTITUIÇÃO É ADERENTE AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS PARA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO.

 

Contato