Em carreira / clt

Temer envia projeto para acabar com multa extra do FGTS

O governo pretende, com essa medida, diminuir os gastos das empresas com demissões

SÃO PAULO - O presidente Michel Temer encaminha ao Congresso nesta sexta-feira o texto do projeto de lei complementar que prevê eliminação gradual da multa adicional da contribuição social devida pelos empregadores em caso de demissão de empregado sem justa causa. O governo pretende, com essa medida, diminuir os gastos das empresas. 

No dia 15 de dezembro, Temer anunciou a redução gradual da multa adicional de 10% do FGTS, de 1 ponto percentual ao ano, como medida para reduzir os custos indiretos do trabalho. Atualmente, quando o trabalhador é demitido sem justa causa, a empresa paga 40% para o empregado e 10% para o governo. A regra vale desde 2002.

A multa adicional do FGTS foi criada pela Lei Complementar 110/2001 para cobrir uma despesa específica da União: a recomposição das contas vinculadas ao FGTS atingidas pelos expurgos inflacionários dos Planos Verão e Collor I. 

Com Bloomberg

Carteira de trabalho - Carreira - Emprego
(Wikimedia Commons)

Contato