Blog InfoMoney

Sua viagem, seu investimento

Em blogs / financas-pessoais / sua-viagem-seu-investimento

Le Guanahani: luxo discreto e sofisticado em St. Barth

Você é do tipo que adora viajar para o Caribe mas odeia multidões na praia? Que gosta de esportes náuticos durante o dia e gastronomia gourmet à noite? E que não abre mão de discrição com serviço impecável? Então meu amigo, seu próximo destino é o Le Guanahani, em St. Barth.


A emoção logo na chegada
O pequeno bimotor praticamente despenca. Cruza uma das mais movimentadas avenidas de St. Barth e se precipita, quase verticalmente. A poucos metros das cristalinas águas do Caribe, freia bem no finalzinho da pista. Nada mal para chegar com bastante emoção numa ilha cuja reputação é de luxo, sofisticação e... tranquilidade!


Quase dentro d'a´gua!

“Suas malas, por favor”. Um rapaz de bermudas claras super alinhadas e sorriso largo me recebe. Ele e se encarrega de colocar minha bagagem na luxuosa van que me leva até o meu hotel, o Le Guanahani Fala francês, como todos os funcionários do hotel e da ilha, afinal, trata-se de uma colônia ultramarina da França.

Vista de uma das dezenas de praias de St. Barth.
Descoberta em 1493, foi batizada de Bartholomeu pelo irmão famoso Cristóvão Colombo. Na baixa temporada, de maio a novembro, os nove mil habitantes da ilha convivem com a chuva. Na alta estação, que vai de dezembro a abril - período seco - convivem com os turistas.  A população chega a dobrar. Mas não se percebe.


Boas vindas
Uma taça de champanhe me espera na recepção. Uma garrafa de champanhe me espera no quarto. Quarto não, na suíte admiral! Champanhe, não: uma Perrier Jouët Grand Brut.

Mimos na chegada ao Guanahani: Salut!
Recém restaurada, como o restante da propriedade, a suíte de frente para o mar exala uma sofisticação discreta, uma elegância casual.

Máquina de espresso premium, micro-ondas, dois bares e muito mais...
Persianas elétricas, cama king size, máquina de espresso, detalhes, detalhes, detalhes. Tudo parece estar no lugar certo na espaçosa sala. Um ar de casa, de intimidade por toda a parte.

Luxo discreto e consistente
Foram cerca de quatro anos e meio e 40 milhões de dólares para chegar a este resultado discreto porém impecável.

Todos as suites e villas foram reformuladas com o que há de melhor.
Aliás, quem vem para St. Barth procura experiências com luxo sem ostentação. Dez em cada dez ricaços do planeta desembarcam na ilha ano após ano.

Mojito de champagne do Restaurante Bartholomeo, no Le Guanahani
Conhecida como a capital gastronômica do Caribe, St. Barthélemy tem mais de 80 restaurantes e a maior frota de carros esportivos mini cooper fora da fábrica, no Reino Unido. É possível, inclusive, alugar um sem sair do hotel.

Maior frota de mini coopers fora do Reino Unido.
Se você não quiser, nem precisa sair do hotel para nada. Instalado em uma área privilegiada de 173 mil metros quadrados, o Le Guanahani é a maior propriedade hoteleira da ilha. Mas não espere encontrar um “hotelzão”.

Vila com piscina privativa para 6 pessoas, ideal para famílias

Entre hibiscos, coqueiros e primaveras floridas, nem dá para perceber as 67 vilas, incluindo 36 suítes. Abrigadas entre a baía Marigot e Grand Cul-de-Sac, esbanjam colorido e charme.

 Charme colorido por toda a parte.
 Turquesa, amarelo e lavanda são as cores predominantes. Explodem em contraste com as águas de um azul turquesa imaculadamente profundo das duas praias particulares exclusivas dos privilegiados hóspedes.

Reserva privativa para hospedes em meio a muita natureza

É o único hotel de St. Barth que oferece isso em meio a uma reserva marinha natural.

Um cantinho a beira mar

Praias imaculadas não faltam na ilha. Fora as privativas do Le Guanahani, tente St. Jean, Shell Beach, e, se for mais aventureiro, Saline ou Colombier.  Adora pescar? Então pesque e coma. Saia bem cedinho, acompanhado de um pescador local. Na volta, um chef prepara o resultado de seu dia de esforço no mar. Não, não, sem stress! O hotel providencia tudo.

Mais mimos, e que mimos!

Aí, após um belo banho com produtos Clarins, vá saborear seu troféu no Bartolomeu.

Ambiente tropical chic do restaurante Bartolomeo

Trata-se do espetacular restaurante do Le Guanahani incrustrado bem no meio da propriedade. Eu fui, provei e aprovei!

Sticks de salmão no classudo Bartolomeo

Com uma temperatura média de 27 graus o ano todo, St . Barth tem de tudo para todos. Vai em janeiro? Tem o festival de música clássica e jazz. Em abril tem o festival de cinema do Caribe. Em maio? Festival de Teatro. Em novembro? Festival gastronômico com os chefs mais estrelados do planeta. Há quem diga que a ilha lembre a badalada Saint Tropez em sua época áurea.

Esportes aquáticos por toda parte, inclusive passando pela janela de minha vila
 
Antes de ficar definitivamente com a França, passou pelas mãos de Malta, da Grã Bretanha e até da Suécia! Hoje, com seu jeito “Paris na praia”, o Le Guanahani representa o que há de mais autêntico nas duas culturas: caribenha e europeia!

Sala de estar da suite admiral. Precisa dizer algo?

Não é a toa que o símbolo escolhido para o hotel é o chapéu panamá: “chique, funcional e com estilo” provoca o badalado designer Luis Pons , responsável pela nova identidade visual do hotel.

Recepção e todo o hotel com motivos de palha do chapeu panamá

Gente vendendo coisas nas praias? Esqueça. O turismo de massa não passa nem perto de St. Barth. Os motivos são óbvios.

Um SPA com pedigree

“Pronto, terminou! Quando quiser, lá fora tem um chá de hibiscos esperando pelo senhor”. Nas mãos de minha massagista polonesa, me esqueci do mundo. O SPA by Clarins, instalado em meio a coqueirais  no centro da propriedade, foi a minha melhor experiência em spa até hoje. 

Equipe do SPA: afinada e bem humorada

Devo admitir que fiquei muito surpreso pela qualidade e atendimento na ilha... especialmente no Le Guanahani.

“il dolce far niente”

Lembro particularmente dos cafés da manhã com os pés na areia e o vento soprando suavemente em meu rosto, olhos perdidos no azul turquesa do Caribe!

Café da manhã com brisa e charme a beira mar

Tudo impecável. Tudo discreto. Tudo perfeito.

Chuveirão e jaccuzzi com vista para o seu próprio mar

Só uma coisa a reclamar. De janeiro a abril, as baleias jubarte são vistas em St. Barth se alimentando e fugindo do frio do atlântico norte.

Infinitos tons de azul

Os funcionários juraram que elas passam, na grande maioria das vezes, bem em frente ao Le Guanahani!

 Relaxando

Como eu fui no final do ano, terei de voltar para checar se isso é verdade...

Serviço impecável por todo o hotel

SERVIÇO
Le Guanahani - Grand Cul de Sac - St. Barthélemy
Reservas

O Le Guanahani pertence ao The Leading Hotels of the World

O jornalista Paulo Panayotis viajou a convite do escritório de Turismo de St. Barth representado pela CCHotels e se hospedou no Le Guanahani a convite da X-Mart Consultoria e Marketing , que representa o hotel no Brasil. Crédito das fotos: Paulo Panayotis & Adriana Reis 

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

23 Infinitos tons de azul

perfil do autor

Paulo Panayotis

É jornalista profissional e fundador do portal de vídeos e dicas sobre turismo e viagem "O Que Vi Pelo Mundo". Autor de grandes reportagens nas principais emissoras de televisão: Globo, Bandeirantes, Record, SBT, além de correspondente internacional em Estocolmo, Suécia, e Londres, Inglaterra. Tem passaporte carimbado em mais de 50 países.

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog Sua viagem, seu investimento

Contato