Em viavarejo

Ações da Via Varejo fecham em alta de mais de 5% após venda em bloco feita pelo Pão de Açúcar

Pão de Açúcar anunciou na última quinta-feira a venda de 3,09% das ações da companhia

Loja Casas Bahia
(Divulgação)

SÃO PAULO - As ações da Via Varejo (VVAR3) ficaram congeladas por conta de uma venda de ações em bloco feita pelo controlador Pão de Açúcar (PCAR4) entre às 16h30 e 16h45 (horário de Brasília) desta segunda-feira (25). 

O Pão de Açúcar anunciou na quinta-feira a venda de 40 milhões de ações (ou 3,09%) da Via Varejo ao preço de R$ 4,74, o que fez com que os ativos registrassem queda de mais de 10% na sessão daquela data. A instituição intermediadora vendedora foi o Itaú e a intermediadora compradora foi o Santander. 

Logo após os papéis VVAR3 saírem do leilão, eles passaram a disparar mais de 6% e fecharam com alta de 5,30%, a R$ 4,97. O leilão saiu a R$ 5,00 por ativo, movimentando R$ 200 milhões (num volume total de R$ 316,84 milhões negociados pelo ativo nesta segunda).

Mas, conforme destacou um gestor ao InfoMoney, esse leilão representou apenas uma mudança de de CNPJ do Casino (que controla o GPA) para o Santander. Ele será o banco que ficará com o swap, sendo o encarregado de vender a posição dentro de um ano, não necessariamente ao preço de R$ 5 por ativo. 

Vale destacar que, apesar da disparada nesta sessão e logo após a venda em bloco, o mercado avalia que os ativos VVAR3 possam seguir pressionados com essa venda pelo controlador, uma vez que sinaliza uma estratégia alternativa em meio às dificuldades para conseguir um comprador estratégico para a Via Varejo. 

Invista melhor o seu dinheiro: abra uma conta gratuita na XP

 

Contato