Em vale

Lucro da Vale cai 36% no 1º trimestre de 2018 e marca US$ 1,59 bilhão

Receita operacional líquida ficou em US$ 8,603 bilhões no período, resultado levemente abaixo das projeções dos analistas consultados pela Bloomberg

Vale
(Bloomberg)

SÃO PAULO - A Vale (VALE3) registrou lucro líquido de US$ 1,59 bilhão entre janeiro e março, o que corresponde a uma queda de 36% em relação ao primeiro trimestre do ano anterior, quando atingiu a marca de US$ 2,49 bilhões. De acordo com balanço divulgado pela companhia na noite desta quarta-feira (25), o lucro líquido atribuível a sócios foi de US$ 1,59 bilhões, contra US$ 2,49 bilhões na mesma base de comparação.

Já a receita operacional líquida da companhia ficou em US$ 8,603 bilhões no primeiro trimestre deste ano, o que corresponde a uma alta de 1,03% em relação aos US$ 8,515 bilhões registrados no mesmo período em 2017. O resultado veio levemente abaixo da mediana das estimativas dos analistas consultados pela Bloomberg, de US$ 8,72 bilhões.

O Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou em US$ 3,971 bilhões -- uma queda de 7,82% ante os US$ 4,308 bilhões do primeiro trimestre do ano passado.

Em comentário que acompanhou o balanço, o CEO (Chief Executive Officer) da Vale, Fabio Schvartsman manifestou satisfação com o resultado. "A Vale mostrou notável flexibilidade e uma ótima performance durante um primeiro trimestre muito complexo, o que foi fundamental para alcançarmos o mesmo Ebitda do 4T17, apesar do desafio de volumes sazonalmente menores", afirmou.

O executivo também declarou estar comprometido em ampliar a previsibilidade da companhia para o mercado, o que, segundo ele, só será possível "com uma política de alocação de capital rigorosa, um foco constante em desempenho e esforços contínuos de otimização de custos".

A dívida líquida da mineradora continuou em trajetória de queda ao encerrar o primeiro trimestre em US$ 14,901 bilhões, contra US$ 18,143 bilhões registrados no quarto trimestre do ano passado e US$ 22,777 bilhões entre janeiro e março de 2017.

A Vale também informou que, com base na nova política de remuneração aos acionistas, aprovada em março deste ano, o resultado recém-divulgado indica uma distribuição mínima de US$ 1,033 bilhão, que será acrescida de 30% do valor resultante do cálculo de Ebitda ajustado descontados os investimentos correntes do segundo trimestre, para pagamento em setembro de 2018.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

Contato