Em v-agro

Ações da V-Agro caem 17,50% e lideram perdas semanais do Ibovespa

Papéis fecharam cotados a R$ 0,33; com esta desvalorização, lideram as perdas de dezembro e são a segunda maior baixa anual

SÃO PAULO - As ações Vanguarda Agro (VAGR3) fecharam pela segunda semana consecutiva como o principal destaque de queda dentre os papéis que compõem o Ibovespa, acumulando baixa de 17,50%, cotadas a R$ 0,33. No mesmo período, o Ibovespa subiu 2,86% e atingiu os 57.701 pontos. 

Na semana anterior, entre os dias 12 e 16 de dezembro, os papéis da companhia já haviam despencado 24,53%, cotados a R$ 0,40. Na ocasião, o assessor de investimentos da Intrader, Leandro Silvestrini, creditou as perdas ao pedido de investigação que o conselheiro fiscal da Vanguarda, Juliano Malara, protocolou junto à CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Os investidores Hélio Seibel e Otaviano Pivetta foram acusados de utilizar informações privilegiadas.

Papéis se aproximam do posto de pior ação do Ibovespa
Na última segunda-feira (19), a companhia informou que os fundos Vila Rica Fundo de Investimento em Participacoes e Tiradentes Fundo de Investimento em Participações reduziram a sua participação na empresa para 15,9% do capital social total. O valor é decorrente da venda de 124 milhões de ações ordinárias da companhia, o que representa 5,4% do capital social da empresa.

 Na última quarta-feira (21), as ações completaram nove dias de queda em 11 pregões, liderando com folga as perdas do Ibovespa em dezembro. Com isso, os papéis VAGR3 acumulam queda de 67,00% desde o início do ano, na segunda pior posição do benchmark da bolsa brasileira, atrás apenas dos papéis da B2W (BTOW3).

Segundo a Vanguarda Agro, o total de ações vendidas por esses dois fundos representa 5,39% do seu capital social da empresa. Porém, a companhia afirmou em nota que não tem conhecimento sobre qualquer fato que justificasse essa debandada dos investidores institucionais.

Outros destaques de queda
Nesta semana também apresentaram desempenho ruim os papéis da Gafisa (GFSA3, R$ 4,25, -16,50%), Cia. Hering (HGTX3, R$ 33,60, -10,47%), MRV Engenharia (MRVE3, R$ 10,75, -9,44%), Rossi Residencial (RSID3, R$ 8,28, -8,61%) e GOL (GOLL4, R$ 12,80, -7,98%). 

 

Contato