Em ultimas-noticias

Guru, parceiro ou juiz. Qual o papel do "chefe" no seu trabalho?

No dia-a-dia, chefe pode ser referência, apoiar nas tarefas ou simplesmente apontar erros. Qual o trabalho do seu?

SÃO PAULO - Embora muitos não se dêem conta disso, o chefe exerce um papel importante no desempenho de seus funcionários. Exigente demais, parceiro ou indiferente, ele dita o "astral" do ambiente de trabalho, mesmo sem notar. E você, já percebeu isso no seu dia-a-dia?

Liderança na prática
É bastante natural que você tenha sua opinião quanto ao trabalho do seu chefe. Porém, dentro da sua trajetória de crescimento, também pensa em avançar na hierarquia e ocupar cargos de liderança, seja na empresa atual ou em um novo emprego. Então imagine, antes de criticar o seu superior imediato: como você seria como chefe?

O perfil de liderança gera controvérsias no mercado corporativo: há quem diga se tratar de uma qualidade natural, enquanto outros afirmem que o bom desempenho da "missão" seja possível com disposição e treinamento.

Muito tem se falado também na existência do líder "servidor", aquele que inspira seus funcionários pelo seu exemplo, sabe ouvir e compartilha opiniões.

O ponto que ninguém discorda, no entanto, é quanto ao reflexo do comportamento de um líder no trabalho: ele é capaz de gerar motivação em sua equipe, de garantir o bom clima da organização, aumentar a satisfação dos clientes ou, por outro lado, acarretar queda de desempenho dos funcionários e aumento do turnover!

Reflexos da liderança
Quais os reflexos da liderança nos resultados de uma empresa? Para responder a essa pergunta, no livro "The Extraordinary Leader", os autores John Zenger e Joseph Folkman apresentam o resultado de uma pesquisa realizada, ao longo de três anos, com mais de 26 mil líderes de empresas da América do Norte, América Latina e Europa.

A afirmação "grandes líderes fazem uma grande diferença" é a principal conclusão do estudo. Um dos pontos abordados foi a relação entre a liderança eficaz e o turnover: numa seguradora de grande porte, constatou-se que os 30% de líderes com resultados inferiores na pesquisa apresentavam 19% de turnover nas unidades operacionais sob sua responsabilidade.

Por outro lado, na mesma empresa, entre os 60% de líderes com resultados intermediários, a rotatividade de funcionários caía para 14%. Já entre os 10% de líderes com resultados acima da média, o turnover registrado foi de apenas 9%.

De olho no cliente
Com a mesma proposta, a pesquisa apurou também o reflexo da postura do líder em relação aos clientes. Numa grande empresa de alta tecnologia, constatou-se que os 20% de líderes com desempenho inferior obtiveram um índice de satisfação dos clientes de 39%.

Na mesma comparação, os 60% de funcionários da liderança com resultado intermediário obtiveram um índice de satisfação de 49%. Já os 20% de líderes "superiores", o percentual de satisfação subiu para 68%.

Como se pode perceber, não há dúvidas quanto à influência positiva ou negativa de um líder. Quer trilhar este caminho ou entender melhor o seu chefe? Dê um passo de cada vez, analise seu desempenho e...sucesso!

 

Contato