Em ultimas-noticias

Suas contas: aprenda como economizar energia elétrica

Limitar o uso de aparelhos como a máquina de lavar roupas, o ferro elétrico, o chuveiro e o microondas podem ajudar a reduzir bastante os gastos

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Na época do "apagão", ficou evidente que todos nós gastamos mais do que o necessário de energia elétrica, uma vez que a grande maioria conseguiu atingir a meta sem grandes esforços.

E agora, depois de alguns anos, o ideal é que você continue economizando luz em sua casa e/ou trabalho, por mais que você não acredite que existam muitas maneiras de reduzir ainda mais o consumo de energia elétrica.

Algumas medidas simples garantem a economia
Para se ter uma idéia, um televisor de 29 polegadas que fica o tempo todo em stand by (modo de espera) consome R$ 1,30 por mês, sem ser ligado. Por isso, caso você deixe este hábito de lado, estará economizando R$ 15,60 apenas com sua TV.

A seguir, algumas dicas da Pro Teste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) que ajudarão a economizar na conta de energia elétrica e, de quebra, demonstrar seu cuidado com o meio-ambiente:

  • Limite o uso da máquina de lavar, de secar e do ferro elétrico: espere juntar uma quantidade razoável de roupa para usar a máquina de lavar, a de secar e o ferro de passar. O ideal é usá-los no máximo duas ou três vezes por semana. Aproveite também para passar as roupas que necessitam de menos calor depois de desligar o ferro.

    Além disso, deixe a roupa acumular até o equivalente à capacidade máxima da máquina de lavar e secar, para reduzir o tempo de uso desses maquinários. Se possível, utilize a secadora apenas nos dias frios e úmidos e deixe para usar a água quente de sua máquina de lavar apenas nas roupas muito sujas.

  • Limite o uso de torneiras elétricas e máquinas de lavar louça: na época de inverno, apesar da conveniência dessas utilidades, tente limitar o uso de torneiras elétricas ou máquinas de lavar louças, pois as contas crescem absurdamente com o uso freqüente.

  • Limite o uso do microondas: sempre que possível, utilize o fogão a gás e evite usar a função grill de seu forno, pois ela consome mais energia elétrica.

  • Deixe para acender as luzes mais tarde: basta um pouco de disciplina para estabelecer um horário antes de começar a acender as luzes da casa. Uma sugestão pode ser deixar as janelas abertas (no limite do seguro obviamente), de forma a deixar o ambiente claro por mais tempo.

    Evite apagar e acender as lâmpadas toda hora e não utilize extensões e benjamins. Além disso, verifique se há fugas de energia e lembre-se de desligar os disjuntores quando for viajar.

  • Reduza o número de luzes acesas: mantenha acesas apenas as lâmpadas do ambiente que estiver utilizando ou que for para a sua segurança. Adquira o hábito de apagar as luzes quando sair da sala, cozinha ou qualquer outro cômodo.

  • Economize com luzes fluorescentes: apesar de mais caras, essas lâmpadas têm maior durabilidade e consomem menos energia, podendo ser boas alternativas como forma de racionamento.

  • Evite usar cores escuras nos ambientes: uma dica importante para quem está reformando ou construindo uma casa é optar sempre por cores mais claras na pintura das paredes, pois ambientes escuros tendem a exigir mais luz.

  • Evite dormir com o televisor ou rádio ligados: caso isso não seja possível, utilize o timer do aparelho, para que ele desligue automaticamente após o tempo programado.

  • Reduza a duração e a temperatura dos banhos: evite também atividades como escovar os dentes embaixo do chuveiro ou simplesmente relaxar por longos minutos.

    Limpe regularmente os orifícios por onde a água escoa, para possibilitar melhor vazão da água, o que fará você abrir menos o chuveiro para ter água quente. Evite ainda os remendos nos fios, pois eles aumentam o consumo de energia.

  • Cheque o termostato do seu ar-condicionado: cheque se o termostato está numa temperatura satisfatória para o ambiente (o ideal são 4 ou 5 graus abaixo da temperatura externa) e mantenha as janelas e portas sempre fechadas, para que o consumo de energia seja menor.

    Além disso, instale o aparelho no alto, em uma parede onde não bata sol, limpe os filtros periodicamente e troque o ar condicionado pelo ventilador sempre que possível.

  • Aprenda a usar seu computador: ao invés de usar descansos de tela, configure o monitor para desligar após algum tempo sem uso, evitando o stand by. Evite também ligar acessórios como impressoras e scanners sem necessidade.

  • Não use seu refrigerador como máquina de secar: nunca utilize a parte traseira da sua geladeira ou freezer para secar roupas ou objetos, pois além de causar danos ao aparelho, você também aumenta o consumo de energia.

  • Cheque a vedação do seu refrigerador: a má vedação é responsável por grande parte do consumo do seu refrigerador, por isso cheque se a borracha da porta está em bom estado. Caso não esteja, contate um técnico para que o problema seja solucionado.

  • Evite o abre e fecha constante da geladeira e/ou do freezer: retire todos os alimentos que necessita de uma só vez, evitanto o abre e fecha.

    Por fim, não ponha a geladeira muito encostada na parede, não deixe formar muito gelo e não forre as prateleiras internas com plásticos ou outros materiais. Além disso, procure usar o freezer apenas em ocasiões necessárias, como festas.

 

Contato