Em telebras

Telebras já cai 54% da máxima batida há 8 dias; ministro diz que fusão é "pura especulação"

Ministério das Comunicações disse, hoje, que tomou conhecimento do estudo sobre eventual fusão da empresa através mídia e não participou de nenhuma discussão sobre o assunto

telecomunicações-telecom

12h22: As ações da Telebras (TELB4) caem na Bolsa hoje entre negativas da empresa e do ministro das Comunicações sobre uma eventual fusão com da companhia com Serpro e Dataprev, conforme levantado pelo mercado na semana passada e que levou o papel para disparada de até 520% em apenas dois dias.   

Neste momento, os papéis da companhia recuavam 3,66%, a R$ 1,58, mas chegaram a registrar perdas de até 14,24% na mínima do dia, a R$ 1,41. Da máxima alcançada há oito dias (R$ 3,47), as ações já desabam 54%.  

Ontem, a companhia reiterou em comunicado que, tendo ouvido o seu acionista controlador - o governo federal - inexiste qualquer iniciativa ou processo de fusão da companhia com quaisquer outras empresas.

Hoje, o ministério das Comunicações, ao qual a Telebras é vinculada, disse que não apoia eventual fusão com Serpro e Dataprev, companhias mais focadas em software, pois prefere que Telebras se consolide como a única estatal de infraestrutura de telecom. O ministro da pasta, André Figueiredo, falou em entrevista à Bloomberg, em Brasília.

Segundo ele, é um estudo muito superficial. "Nós não tivemos acesso a esse estudo em caráter oficial, por isso consideramos pura especulação", disse. O ministério tomou conhecimento do estudo sobre eventual fusão das três empresas por meio da mídia e não participou de nenhuma discussão sobre o tema, acrescentou. 

Para ver outros destaques de ações da Bovespa nesta sessão, clique aqui

Baixe agora a Carteira InfoMoney 2016! Basta deixar o seu email abaixo:

 

Tudo sobre:  Bovespa   Ações  

Contato