Em telebras

Assim como a Petro, Telebras também envia documento errado para CVM

Presidente da companhia Caio Bonilha pediu para seus comandados elaborarem uma resposta para a autarquia. Eles elaboraram. Mas acabaram enviando o pedido junto

Telebras E-Mail
(Reprodução CVM)

SÃO PAULO - Mais uma empresa estatal errou na hora de enviar um comunicado para a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e acabou enviando um e-mail entre funcionários. Em março, foi a Petrobras (PETR4) que tinha feito essa façanha. Nesta segunda-feira (28), foi a Telebras (TELB4).

Após ser indagada pela CVM a respeito de um comunicado, enviado ao mercado na última sexta-feira, o presidente da companhia Caio Bonilha pediu para seus comandados elaborarem uma resposta para a autarquia. Eles elaboraram. Mas acabaram enviando o pedido junto: expondo telefone e e-mail dos envolvidos na troca de mensagens.

Ao contrário da Petro, a Telebras enviou juntamente o documento desejado - o que permitiu aos participantes do mercado terem mais informações a respeito da parceria firmada com o grupo Bandeirantes, na qual a Telebras proverá estrutura para propagação de conteúdo. E percebeu o erro rapidinho, corrigindo o erro em poucos minutos. 

 

Contato