Em tecnisa

"Estou há 40 anos no setor imobiliário e nunca vi uma crise como essa", diz fundador da Tecnisa

Meyer Joseph Nigri explicou como funcionam os distratos e por que ele tem sido um dos grandes culpados da crise no setor imobiliário brasileiro

SÃO PAULO - "Com exceção de 1983, todas as nossas crises têm origem política, econômica ou de sobreoferta de imóveis. Dessa vez, conseguimos os três cenários", disse ao InfoMoney Meyer Joseph Nigri, fundador da Tecnisa (TCSA3) e atuante no setor imobiliário há mais de 40 anos.

A análise setorial feita por Nigri foi a 6ª pergunta respondida na entrevista ao InfoMoney Fora da Curva (veja o roteiro da entrevista abaixo do vídeo). O fundador da Tecnisa também explicou com detalhes como os distratos têm sido determinantes para agravar a crise do setor e revelou por que morar no Brasil o faz preferir aplicar em fundos imobliários ou CRIs (Créditos Recebíveis Imobiliários) do que em imóveis.

InfoMoney Fora da Curva é um projeto de entrevistas do InfoMoney com os participantes do livro Fora da Curva. A partir do dia 5 de dezembro, uma nova entrevista será divulgada diariamente, e todas elas ficarão disponibilizadas na página especial do projeto (clique aqui para acessá-la).

Confira abaixo a entrevista com Meyer Joseph Nigri e o instante em que cada pergunta foi respondida:

Perguntas respondidas no vídeo:

1) 0:43 - Como a Tecnisa consegue trazer tanto diferencial em inovação perante as outras construtoras listadas em Bolsa?

2) 3:45 - Como foi o processo de criação da Tecnisa?

3) 9:05 - A Tecnisa teve a opção de fazer o IPO com a Cyrela mas preferiu fazer sozinha dois anos depois; como foi a negociação com a Cyrela?

4) 11:45 - Recentemente a Cyrela tornou-se a maior acionista individual da Tecnisa. Existe a chance desse "velho namoro" virar casamento?

5) 13:15 - "Fomos na onda do mercado e erramos feio", você disse no livro sobre a pressão dos analistas em entregar metas agressivas após o IPO. O que a Tecnisa e o setor como um todo aprendeu com isso? [comentário sobre distrato a partir de 17:40]

6) 19:48 - Como você avalia a crise atual do setor imobiliário?

7) 22:25 - Como os distratos estão prejudicando fortemente o setor imobiliário?

8) 26:30 - "Prefiro investir em fundos imobiliários e CRIs do que em imóveis por que moro no Brasil"; acredita que em 2017 os imóveis voltarão a ser um bom investimento?

9) 28:55 - O que o setor imobiliário aprendeu para sair da crise mais forte?

Para ver as outras entrevistas do InfoMoney Fora da Curva, clique aqui.

 

Contato