Em sulamerica

Sulamérica cai na Bolsa após fazer aquisição positiva - mas ainda melhor para o vendedor

Avaliação é de que a seguradora pagou caro ao gastar R$ 145,7 milhões pela companhia de assistência odontológica Prodent

Odontoprev - dentista
(Divulgação)

SÃO PAULO - Na última segunda-feira (8), após o fechamento do mercado com uma alta de 4,57% do Ibovespa, a SulAmérica (SULA11) anunciou um importante movimento dentro do seu setor. 

A seguradora anunciou a compra da totalidade da Prodent, companhia de assistência odontológica, por R$ 145,7 milhões. Com essa aquisição, a empresa agora tem 1,5 milhão de usuários de saúde odontológica. A Prodent foi fundada em 1989 e é a oitava operadora do setor. Em 2017, a Prodent registrou receita operacional de R$ 100 milhões. 

Para muitos analistas de mercado, a aquisição faz sentido - porém, o valor despendido na operação não agradou e as units da empresa chegaram a cair até 3,39% nesta terça-feira (9). Às 12h39 (horário de Brasília), os papéis eram negociados com queda de 1,63%, a R$ 23,50. 

"A Prodent tem exposição ao segmento individual, de forte potencial de crescimento, o que é um ponto fraco da SulAmérica e a consolida como uma das lideres seguradoras do segmento dental com alta margem", avaliam os analistas do Credit Suisse. 

Porém, afirmam, o valuation pago de 23,1 vezes o P/L (preço/ lucro) de 2017 pareceu um pouco esticado, comparando os múltiplos da transação com a aquisição em novembro passado da Odonto System pela OdontoPrev (ODPV3), de 16,9 vezes o preço sobre lucro de 2017 e que parecia ter maior valor estratégico.

Vale destacar ainda a magnitude do prêmio pago pela Prodent na comparação com os múltiplos negociados pela SulAmérica, de 12,7 vezes o P/L. 

Assim, apontam os analistas, "fica claro que o poder de barganha está do lado do vendedor, dado seu valor de escassez".  

O Bradesco BBI também apontou que a aquisição foi cara dados os resultados da Prodent em 2017. Mas, ainda assim, a transação foi positiva para a empresa.  Os analistas do banco seguem com visão positiva para os papéis da SulAmérica, com recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) e preço-alvo de R$ 28 - o que configura um potencial de valorização de 17,20% em relação ao fechamento da última segunda-feira (8). De acordo com os analistas, a empresa deve se beneficiar do ambiente de aumento das taxas de juros e de uma melhor dinâmica envolvendo a criação de empregos e o seguro de automóveis.

A hora de investir em ações é agora: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem!

 

Contato