Stock Pickers

Vale a pena investir em small caps após a queda das ações em 2022?

César Paiva, sócio-fundador e gestor da Real Investor, e Anderson Lueders, sócio e co-gestor, falaram sobre o assunto no episódio 149 do Stock Pickers

Por  Equipe Stock Pickers

Enquanto o Ibovespa sobe cerca de 3% em 2022 até o acumulado da última quinta-feira (9), outro índice muito conhecido da Bolsa brasileira, o Small Cap, cai mais de 6% no acumulado do ano. A principal explicação para esta diferença está em suas composições. Enquanto o IBOV é o principal índice da B3 e é composto pelas maiores e mais líquidas ações, o SMLL conta com papéis menos líquidos e de empresas menores, porém com grande potencial de crescimento.

Então, em momentos como o atual, de alta inflação e juros que afastam os investidores da Bolsa, é normal que estes ativos sofram mais. Apesar disso, César Paiva e Anderson Lueders, sócios da Real Investor, destacaram no episódio 149 do Stock Pickers que o momento é muito bom para comprar esta classe de ações.

“No passado vimos as Small Caps negociando com preços que não faziam sentido, mas agora temos empresas muito baratas”, diz Paiva. “Vivemos um momento de excelente oportunidade, as empresas estão com desempenho muito forte, mas caem porque o estrangeiro não olha para elas e o investidor local vende, o que deixou os preços muito atrativos”, completa Lueders.

Estratégias

Um dos setores relevantes de compra da Real Investor é o de construção civil. Com Even (EVEN3), EzTec (EZTC3) e Melnick (MELK3) em seu portfólio, os especialistas contam que o segmento é muito cíclico e passa atualmente por um momento ruim.

Porém, eles ressaltam ser justamente agora o bom momento para aproveitar as boas oportunidades do mercado. “Conseguimos comprar bem quando ninguém quer”, disse Paiva no Stock Pickers.

Entre outras posições da Real Investor está a Aliansce Sonae (ALSO3), que aprovou recentemente sua fusão com a brMalls (BRML3). Segundo os sócios, a empresa já se recuperou operacionalmente da pandemia, mas suas ações ainda negociam no mesmo patamar. “A empresa tem shoppings dominantes em várias regiões e a fusão tem uma sinergia operacional, vemos um futuro bom para a empresa”, afirma Lueders.

Além destas ações, Paiva e Lueders contaram no episódio 149 do Stock Pickers que estão posicionados em empresas como Bemobi (BMOB3), NeoEnergia (NEOE3), Mahle Metal Leve (LEVE3) e Tupy (TUPY3). Para eles, essas são outros exemplos de empresas descontadas, mas com ótimos fundamentos e devem apresentar crescimento robusto nos próximos anos. “Estão muito baratas e estamos muito empolgados com elas”, ressalta Paiva.

IPOs

Apesar de verem com bons olhos o investimento em Small Caps, os sócios da Real Investor ressaltam que não gostam de comprar estas empresas durante sua abertura de capital (IPO, na sigla em inglês). “Não gostamos de comprar a empresa no momento que o empresário escolheu. Preferimos acompanhar a empresa por mais tempo para tomar a decisão de comprar com mais fundamento”, comenta Paiva.

Para eles, o risco/retorno não vale a pena e muitas Small Caps vão ao mercado despreparadas. “Muitas empresas não têm tamanho e competência para estarem na Bolsa, mas aproveitaram a janela que se abriu no ano passado, se venderam e muitas pessoas compraram com preços muito caros”, disse Lueders.

Mas claro que há exceções quando eles enxergam uma boa empresa realizando seu IPO no momento certo. Com isso, eles contaram no Stock Pickers que entraram em apenas uma abertura de capital das mais de 40 que aconteceram na B3 em 2021.

“Entramos em PetroReconcavo (RECV3), ela faz as coisas com o pé no chão, não assume compromissos acima da capacidade. A execução mostra que merece confiança”, ressalta Paiva.

Para mais detalhes sobre a visão de César Paiva e Anderson Lueders, sócios da Real Investor, confira o episódio 149 do Stock Pickers.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe