Pressa para ganhar dinheiro, falta de humildade, comprar na alta e indisciplina estão entre os erros mais comuns vistos no mercado

Investir em ações pode ser uma forma fascinante de multiplicar seu patrimônio e acumular riqueza no longo prazo. Mas por que tanta gente ainda repudia a ideia de ingressar na Bovespa e, quando o faz, muitas vezes desiste logo nos primeiros reveses? A explicação para muitos destes desistentes está em cometer alguns erros que chegam a ser previsíveis de tão comum.

Em cima disso, Leandro Martins, analista-chefe da Walpires Corretora e responsável pelo melhor portfólio do Ranking InfoMoney de carteiras recomendadas, elencou os 10 principais erros que os investidores em ações costumam cometer. Vale a pena você ter em mente estas valiosas lições e não cair na triste estatística dos desistentes da Bovespa:

1º erro: ter pressa para ficar rico

"A Bolsa vai estar aí pra sempre. Então entre aos poucos: comece com um simulador e depois vai colocando de pouco em pouco seu capital em renda variável. Assim você vai aprendendo a lidar com o emocional", explica Martins. O fator emocional, aliás, é de grande valia para o aprendizado do investidor: "operar com R$ 500 é bem diferente de operar com R$ 5 mil, que é bem diferente de operar com R$ 50 mil, mesmo que você esteja aplicando no mesmo ativo", afirma o analista.

2º erro: falta de humildade

"Você vê um curso, lê um livro, acerta umas operações e já acha que pode operar pesado na Bolsa. Esse é um grande erro, que se combinado com o 1º erro (a pressa), pode resultar em perdas de todo o capital na bolsa ou até mesmo ficar negativado, já que muitos investidores perdem muito mais do que têm no mercado por causa de operações de alavancagem (onde você aplica muito mais dinheiro que tem)".

3º erro: excesso de otimismo

"Na vida, a gente costuma brincar que 'no final tudo vai dar certo'. Mas na Bolsa não é assim, você não pode pensar que no final sua aplicação vai dar certo no final. Excesso de otimismo em operações arriscadas não combina".

4º erro: falta de disciplina

"Se o excesso de otimismo faz você usar seu emocional de maneira errada, a falta de disciplina atrapalha ainda mais na hora de aceitar que uma operação não deu certo. Geralmente, o investidor sem indisciplinado não costuma deixar acionado o 'stop loss' (ordem automática que é disparada para zerar uma operação que está dando prejuízo)".

5º erro: falta de metodologia de investimento

"Tem gente que hoje compra uma ação porque ouviu a dica de um amigo, outro dia fez porque leu uma notícia sobre a empresa, depois comprou outra ação com base na opinião de um operador, enfim, operar desta forma randômica é errado. No final você nem vai saber nem porque ganhou ou perdeu nas operações. É preciso ter um plano de investimento, se conhecer, entender seu perfil de investidor para saber qual tipo de plano que se aplicar melhor às suas características. Identificado isso, você consegue encontrar as melhores estratégias para o seu perfil".

6º erro: excesso de informação

"Hoje, recebemos diversas informações de jornal, internet, celular etc. Embora seja importante estar bem informado e atualizado, esse excesso de notícias muitas vezes atrapalha a tomada de decisão do investidor. Além disso, as notícias costumam chegar 'atrasadas' para o pequeno investidor, já que geralmente os grandes investidores já 'operaram' essa informação antes dela chegar para o resto do mercado. Por isso, recomendo buscar um certo 'isolamento' na hora de tomarmos uma decisão de investimento em ações.

7º erro: não achar um viés de confirmação

Outro erro que o investidor pode cometer ao olhar apenas para as notícias é querer encontrar sempre um viés de confirmação, explica Martins. “Quando queremos comprar uma ação, procuramos uma notícia que justifique nossa decisão. Daí encontramos três notícias ruins e uma boa. Quando estamos enviesados, costumamos ignorar essas más notícias e dar atenção apenas para a boa notícia”. Esse erro costuma ser oriundo de um comportamento negativo de outros erros já citados, como a falta de disciplina e ausência de um plano de investimento.

8º erro: comprar na alta

Muito investidor só tem motivação de comprar um papel quando ele já subiu demais. E esse investidor acaba fazendo isso justamente quando muitos outros já encarteiraram o papel antes e agora querem embolsar o lucro com a alta da ação. “É como chegar na porta de uma festa às 22h, ficar vendo um monte de gente bonita entrando mas só criar coragem de entrar na festa às 5h, quando todo mundo já tá querendo ir embora”.

9º erro: vender na baixa

"É a mesma coisa, só que no outro sentido. A ação caiu bastante, você segurou ao máximo, e quando você não aguentou mais tomar prejuízo, se desfez da ação, justo na hora em que todo mundo já liquidou o papel e ele já vai começar a subir".

10º erro: excesso de ganância

A junção de falta de plano, disciplina, excesso de informação, pressa para ganhar dinheiro e falta de humildade com excesso de ganância, você formou uma “bomba atômica” prestes a te destruir dentro do mercado financeiro. “Já vi gente pegando dinheiro emprestado no banco, na corretora ou até em cheque especial para operar na Bolsa. Esse erro é crucial”, conclui Leandro.