Em santanderbr

Guerra das maquininhas: Getnet ganha mercado e se aproxima da Cielo

Stone segue em terceiro lugar com cerca da metade do market share da empresa do Santander, estima o BBI  

Vermelhinha Getnet
(Divulgação/Getnet)

SÃO PAULO – Depois da Cielo, o banco Santander divulgou os resultados trimestrais nesta quarta-feira (30). Os números da sua subsidiária Getnet confirmaram o que o balanço da líder do mercado já havia sugerido: a maquininha vermelha ganhou fatia de mercado e se aproxima da primeira colocada.

Após crescimento de 29,9% ano a ano, o market share da Getnet chegou a 12,5%, estima o analista Rafael Frade, do Bradesco BBI, assumindo que o volume total de crescimento da indústria manteve o ritmo de crescimento visto em 2017. Na mesma métrica, 38,3% das maquininhas são Cielo – queda de 1,3% ano a ano.

Cresceu mais ainda a Stone, concorrente de menor porte que abriu capital no ano passado nos Estados Unidos. Na comparação com o ano anterior, o market share da adquirente independente saltou 73,8% na comparação com o quarto trimestre de 2017, após alta de 83,2% no trimestre anterior. O market share da empresa que tem Warren Buffett como um de seus investidores chegou a 6,1%, na estimativa do BBI.

Para o analista, é hora de manter cautela com o setor, graças ao endurecimento da competição. O banco tem recomendação neutra para Cielo e Pagseguro e acredita que as condições do mercado “devem continuar pressionando a lucratividade das empresas no curto prazo”.

Blindagem

A gigante Cielo sabe o que a espera. Com queda de 30% no lucro líquido, a empresa anunciou ontem que manterá o investimento pesado nas suas tentativas de recuperação de fatia do mercado. “Voltamos para o jogo”, disse o presidente recém-empossado Paulo Caffarelli, prevendo novas quedas no lucro.

Após sua fala, a ação da empresa fechou com alta de 4,86% mesmo depois dos números fracos.

Invista em ações de alto desempenho com corretagem ZERO. Abra uma conta na Clear. 

 

Contato