Em sanepar

Audiência pública da Sanepar foi "surpreendentemente positiva", afirmam investidores

Com bons argumentos técnicos da empresa e elogios por parte das associações, evento realizado na noite da última sexta-feira no Paraná pode mudar a decisão preliminar anunciada pela Agepar sobre a política de reajustes da Sanepar

Sanepar
(Divulgação/Sanepar)

SÃO PAULO - A "novela mexicana" envolvendo a Sanepar (SAPR4) na Bovespa entrou em sua reta final na última sexta-feira (24), quando foi realizada a tão esperada audiência pública no Paraná para que população, acionistas, investidores, políticos e órgãos reguladores pudessem expor seus argumentos sobre qual deve ser o veredicto final sobre o reajuste tarifário a ser implementado para a companhia paranaense de saneamento para os próximos anos. E pelo que o InfoMoney ouviu dos participantes do evento, o resultado foi bem melhor do que o esperado.

"Achei que a audiência foi surpreendentemente positiva, a Sanepar recebeu pouquíssimas críticas, soube se posicionar muito bem principalmente ao usar argumentos técnicos e quase todas as associações presentes apoiaram a empresa", disse um gestor de investimentos que participou da audiência. A audiência, prevista para acontecer das 19h às 21h, durou até quase 22h pelo excesso de participantes. "Tinham muitos investidores, tanto que nem deu tempo de todos falarem", conta o gestor. 

O ponto negativo para o mercado ficou com o discurso do presidente da Agepar, Cezar Silvestri, que veio defender que o diferimento de 8 anos foi uma escolha mais subjetiva do que técnica, pois o Brasil está em crise. Segundo um dos investidores que participou da audiência, esse argumento não é sustentável pois, se você aliviar as contas agora, significa que lá na frente vai ter que cobrar muito mais. "O objetivo de um agente regulador é preocupar-se com o pagamento da população a todo momento. Então se você tá sendo bonzinho agora, no final a conta vai ter que ser mais alta para compensar", argumenta.

Mas no geral, este gestor acredita que o saldo foi bastante positivo para quem aposta numa virada de jogo a favor da Sanepar: no lado da empresa, ele elogiou a apresentação de dados técnicos que mostram quantos reais você economiza com investimentos em saúde para cada um real aplicado em saneamento (algo na faixa de 4 reais economizados para cada 1 real investido), "o que deixa claro a ideia de que 'não existe almoço grátis'". Do lado das associações, 3 das 4 que falaram elogiaram a Sanepar, "o que foi uma surpresa positiva". Do lado dos políticos, dois dos que falaram eram ligados ao ex-governo Roberto Requião (PMDB) e criticaram o reajuste, "o que já era esperado", diz.

 "Ainda não tem como fazer uma leitura mas eu to animado que possa ter uma virada de jogo", concluiu o gestor, que foi para Curitiba apenas para participar da audiência.

Outro participante da audiência, o estrategista-chefe da consultoria Eleven Financial, Adeodato Volpi Netto, disse que a audiência foi muito boa para a Sanepar e espera, no mínimo, uma redução no diferimento de 8 anos - o que já ajudaria a corrigir boa parte da queda dos papéis SAPR4 na Bolsa em março. "Acredito que a precificação atual da Sanepar está muito longe do seu fundamento, e uma alteração que pode vir do resultado da audiência tende a fazer o mercado aproximar muito mais o preço da ação do valor real", afirma Netto.

Resumo da novela
Para quem perdeu o começo desta trama digna de estar no catálogo de séries do Netflix, este link resume os 5 capítulos da saga, mas traremos um breve resumo aqui: no dia 8 de março, a Agepar (Agência Reguladora do Paraná) divulgou a nota técnica preliminar com os parâmetros que ela considerava justos para os reajustes tarifários da Sanepar para agora e nos próximos anos (o mercado aguardava esse evento com muita ansiedade, já que a empresa subiu 50% na Bolsa em 3 meses diante desta expectativa). A nota, no entanto, decepcionou ao trazer um reajuste inicial menor do que o esperado (5,7%) mas principalmente pelo diferimento de 8 anos, o que aumentou consideravelmente o risco político da ação (no português mais claro: 8 anos significa duas eleições governamentais). 

Com a chance de entrar um político que mude as regras do jogo durante estes 8 anos, a reação dos investidores na Bolsa não poderia ser pior: as ações caíram mais de 20% em dois dias, movimento que foi "ajudado" pela tentativa fracassada da empresa de realizar uma call com o mercado para esclarecer dúvidas - mas que acabou trazendo mais dúvidas do que esclarecimentos. Sentindo-se não representado pela empresa diante da Agepar, o mercado resolveu brigar por conta própria por melhores condições para a Sanepar e compareceu em peso na audiência pública realizada nesta sexta em Curitiba.

O desfecho final virá nos próximos dias. Enquanto isso, aguardaremos pela abertura do pregão da Bovespa na segunda-feira (27) para saber se o mercado realmente ficou empolgado com o resultado da audiência pública.

 

Contato