Em sabesp

Acabou o terrorismo? Sabesp decide tirar de sigilo dados sobre abastecimento

Após repercussão negativa de notícia, companhia informa que irá divulgar a lista das regiões que continuarão com abastecimento ininterrupto de água em caso de rodízio

Jerson Kelman
(ABC.org.br)

SÃO PAULO - Após o portal de notícias IG noticiar ontem que a Sabesp (SBSP3) colocaria sob sigilo as informações a respeito de que locais terão abastecimento de água ininterrupto em caso de rodízio em São Paulo, a companhia decidiu voltar atrás e disse que essa política será revista. A companhia controlada pelo governo do tucano Geraldo Alckmin, havia alegado que as informações tinham sido colocadas em segredo por conta do risco de terrorismo. 

Em maio, a Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo classificou como secreto todo o seu cadastro técnico e operacional alegando medo de "terrorismo". Com isso, todos os documentos sobre o tema só seriam divulgados daqui a 15 anos. A decretação livrava a Sabesp de prestar esclarecimento nos próximos 15 anos sobre "procedimentos e projetos técnicos e operacionais" e "informações técnicas e localização de redes de água e esgoto, equipamentos e instalações de sistemas operacionais", segundo comunicado publicado em 30 de maio no Diário Oficial do Estado. 

Além das regiões que continuarão sendo abastacidas, a Sabesp ainda informou que divulgará a lista de entidades e hospitais que ficarão conectadas às adutoras. A relação tem 461 pontos, menos do que os 626 que existiam quando a reportagem do IG descobriu o sigilo ao solicitar estas informações pela lei de transparência. 

O presidente da Sabesp, Jerson Kelman, disse à Folha de S. Paulo, que reavaliou os pedidos de sigilo, mas ressaltou que detalhes como a localização de canos e válvulas de controle continuarão sigilosas. "Se em uma situação normal já se faz gato [roubo de água], imagine em uma situação de colapso", disse ele.

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!

 

Contato