Em qgepparticipacoes

Petroleira desaba 12% em apenas um dia e cita problemas em projeto do pré-sal

Após ser questionada pela BM&FBovespa pela queda aparentemente "sem motivos" de 12% dos papéis, a QGEP informou que seus projetos do pré-sal podem sofrer atrasos

plataforma da Petrobras
(Divulgação/Petrobras)

SÃO PAULO - Após despencar 12% na última terça-feira (10), a Queiroz Galvão (QGEP3) informou hoje que acredita que o movimento se deu após informações de problemas em projetos no pré-sal.

A companhia, que foi questionada pela BM&FBovespa após o movimento que ontem ainda era desconhecido pelo mercado, informou que a derrocada dos ativos se deu após declarações prestadas pela Galp, que detém 14% de participação no Consórcio do Bloco BM-S-8, em conjunto com a QGEP (10%), a Barra Energia do Brasil Petróleo e Gás (10%) e a Petrobras (PETR3; PETR4) (66%).

Em apresentação no Capital Markets Day 2015, a Galp estimou que seus projetos no pré-sal da Bacia de Santos sofriam atraso médio de um ano em decorrência de fatores conjunturais da indústria. Especificamente sobre o Bloco BM-S-8, a Galp informou que o escoamento de gás é um desafio para o desenvolvimento do projeto Carcará, assinalando ainda que suas avaliações internas sobre o atraso nos projetos possuem alto grau de incerteza e que deverão ser revistas após o posicionamento do operador dos blocos em que detém participação.

"A QGEP entende que os fatores mencionados pela Galp podem, de fato, resultar em atraso no desenvolvimento do projeto Carcará. Neste momento, contudo, a companhia não possui elementos suficientes para estimar, com razoável grau de certeza, o impacto no cronograma do projeto. As consorciadas encontram-se atualmente avaliando as alternativas para o escoamento do gás do Bloco BM-S-8 e aguardam a divulgação, pelo operador, do seu Plano de Negócios", concluiu a Queiroz Galvão em comunicado.

Ontem, os papéis fecharam na Bolsa com queda de 12,4%, cotados a R$ 5,56, atingindo na mínima do dia o menor patamar histórico (R$ 5,31). Na sessão desta quarta-feira (11), as ações QGEP3 operam com leve alta de 1,80%, a R$ 5,66.

 

Contato