Comentário diário

William Waack: como o processo eleitoral criado pela sociedade impede a renovação política

William Waack mostra como o uso do fundo partidário favorece os partidos "velhos" e impede e renovação

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – No comentário desta quinta-feira (24), William Waack trata da dificuldade em se renovar a política brasileira, e como isso é culpa do processo estabelecido pela própria sociedade.

A partir de um levantamento do jornal O Globo, Waack mostra que quase todo o dinheiro do fundo partidário vai para os partidos mais tradicionais, ou velhos, como MDB, PT, PSDB, PP, PSB. “Vocês acham que o processo político eleitoral favorece algum partido novo, a renovação? Não, favorece o velho”, afirma.

Tudo isso é reforçado pela composição da Câmara dos Deputados, que também define quais partidos terão vantagem ao usar o dinheiro do fundo. Por ser formado por estes grandes partidos, é difícil que os menores ou os mais novos consigam acesso a este dinheiro.

PUBLICIDADE

“Na hora de reclamar que a política não se renova, sugiro que nós nos interessemo mais em escrever novas regras para o jogo político eleitoral”. Senão a gente fica nessa de ficar se queixando de queremos alguma coisa nova, lutando dentro dos mesmos esquemas normativos, mesmas leis que garantem que o velho fica”, conclui Waack.

Confira o vídeo: