Votação do processo de cassação de Ney Suassuna é adiada para o dia 22

Quórum mínimo para realizar a votação, que estava prevista para a sessão desta quarta-feira, não foi atingido

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A votação do relatório que solicita a cassação do mandato parlamentar do senador Ney Suassuna por quebra de decoro parlamentar, que estava prevista para esta quarta-feira (08), foi adiada por falta de quórum.

Apenas quatro dos 15 membros do Conselho de Ética, além do corregedor da Casa, senador Romeu Tuma (PFL-SP), compareceram à reunião agendada. O quórum mínimo para realizar votações é de oito membros. A nova data de votação do relatório foi marcada para dia 22 de novembro.

Compra de ambulâncias com preços superfaturados

Suassuna é acusado de envolvimento do esquema que ficou conhecido como Máfia das Sanguessugas, no qual ambulâncias com preços superfaturados eram vendidas ao Estado.

Segundo o relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Sanguessugas, existem provas que atentem o envolvimento do parlamentar no esquema. Além de Ney Suassuna, os senadores Magno Malta (PL-ES) e Serys Slhessarenko (PT-MT) também são acusados de envolvimento no caso.