TSE multa Carla Zambelli em R$ 30 mil por ‘fake news’ sobre e-Título

Publicações nas redes sociais durante a campanha eleitoral de 2022 diziam que o QR Code do título de eleitor digital, ao ser lido, contabilizaria votos para o então candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Agência Brasil

Publicidade

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) multou a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) em R$ 30 mil por divulgar notícias falsas sobre o processo eleitoral e o aplicativo e-Título. A decisão foi unânime.

Os ministros consideraram a deputada culpada por propaganda eleitoral irregular na internet. As publicações foram feitas durante a campanha eleitoral de 2022 nas redes sociais da parlamentar e diziam que o QR Code do título de eleitor digital, ao ser lido, contabilizaria votos para o então candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A exclusão das publicações foi determinada, à época, pelo ministro Raul Araújo. Na terça-feira (20), os ministros julgaram o mérito da conduta da parlamentar. O relator, ministro Floriano de Azevedo Marques, destacou que o valor da multa levou em consideração “a reincidência da conduta”.

Continua depois da publicidade

A ministra Cármen Lúcia chamou atenção para o comportamento de Zambelli. “A pessoa sabe que não pode adotar o comportamento, sabe que é falso e, ainda assim, propaga com um dolo muito específico”, ressaltou.

Apenas o ministro Nunes Marques votou para que a multa ficasse pela metade, em R$ 15 mil, mas foi voto vencido.

Newsletter

Infomorning

Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.