Novos partidos

TSE aprova criação de dois novos partidos e FHC deseja “longa vida” para ambos

O Partido Novo e o Rede Sustentabilidade mostram a "vitalidade da sociedade brasileira, em um momento no qual os velhos partidos se embrulham em manobras", disse FHC

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Durante a última semana, aconteceu o nascimento daquilo que, aos olhos de um ex-presidente da República, vem trazer “mensagem própria” e não foi feito “usando a máquina do governo”. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou a criação de dois novos partidos políticos, um no dia 15 de setembro e outro ontem, (22). Com a aprovação, o Brasil passa a ter 34 partidos políticos. 

O Partido Novo, aprovado no último dia 15, é contra a intervenção do Estado na economia e quer a redução da carga tributária. O partido também propõe a preservação de liberdades individuais e defende a propriedade privada em oposição a conceitos coletivistas. Além disso, é contra o “carreirismo político” e sugere o fim da reeleição consecutiva para o mesmo cargo no Legislativo. 

Já o Rede Sustentabilidade, idealizado pela ex-senadora Marina Silva, foi aprovado ontem, depois de ter o registro negado pelo Tribunal em 2013, devido à falta de assinaturas pela Justiça, que era um mínimo de 484.169. Em maio deste ano, a direção do partido entregou mais 56 mil assinaturas e chegou a 498 mil. 

Aprenda a investir na bolsa

Hoje, o ex-presidente, Fernando Henrique Cardoso, divulgou nota em sua página oficial do Facebook comentando e comemorando a decisão do TSE. FHC descreveu os partidos como sendo “um de tonalidade mais liberal, no melhor sentido da palavra, acreditando na competição livre, mas regulada; outro tendo a qualidade de vida e a preocupação com o meio ambiente como pilares da nova sociedade que propõe.” Na visão do político, a criação dos partidos é um bom sinal em meio ao cenário onde a velha guarda se embrulha em “manobras para obter ministérios” e trata de “se desviar de acusações que os alcancem na Lava Jato”, referindo-se ao escândalo de corrupção da Petrobras.

Por fim, FHC desejou uma “longa e renovadora vida para ambos”. Veja a nota na íntegra:

“Boas Novas.
Por fim o TSE aprovou dois partidos que merecem o qualificativo de ‘partido’. Pelo menos trazem mensagem própria e não foram feitos usando a máquina dos governos: o Partido Novo e a Rede. Um de tonalidade mais liberal, no melhor sentido da palavra, acreditando na competição livre, mas regulada; outro tendo a qualidade de vida e a preocupação com o meio ambiente como pilares da nova sociedade que propõe.
Bom sinal. Mostram a vitalidade da sociedade brasileira, em um momento no qual os velhos partidos se embrulham em manobras para obter ministérios e tratam de se desviar de acusações que os alcancem na Lava Jato. Longa e renovadora vida para ambos, é o que eu desejo”.”