Ânimos acirrados

Tom “bélico” de integrantes do PT acende alerta no comando do Congresso

Para esfriar os ânimos, o presidente do Senado fará uma sessão na terça "para que os petistas possam falar à vontade", diz o Estadão

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O discurso raivoso do PT após a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acendeu o sinal de alerta no comando do Congresso, aponta a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo.

O Congresso voltará do recesso na próxima segunda-feira (5) e o temor é que deputados e senadores da legenda retornem com a mesma postura “bélica” adotada na defesa de Lula, provocando colegas e atuando para impedir votações. 

 Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Aprenda a investir na bolsa

Na Câmara dos Deputados, o alerta ocorre sobretudo porque o deputado Paulo Pimenta, com discurso ultrarradical, será o líder da bancada formada por 57 deputados. Já no Senado, Gleisi Hoffmann (PR) e Lindberg Farias (RJ), que defenderam desobediência civil para impedir a prisão do ex-presidente, voltam ao trabalho. 

Para esfriar os ânimos, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), fará uma sessão na terça-feira, das 14 às 16 horas, “para que os petistas possam falar à vontade”.