Política

Tensão no governo: lista com políticos envolvidos na Lava Jato será entregue hoje

Procurador-geral da República entrega nesta terça a lista com pedidos de abertura de inquérito, mas nomes não devem ser divulgados ainda

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Foco de tensão no mundo político brasileiro, a lista com os pedidos de abertura de inquérito contra políticos envolvidos na Operação Lava Jato deverá ser entregue nesta terça-feira (3) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao STF (Supremo Tribunal Federal). Porém, os nomes só serão divulgados após o relator do caso no STF, ministro Teori Zavascki, despachar os inquéritos um por um.

Janot irá pedir a Zavascki o fim do sigilo nesses inquéritos. A equipe do procurador passou os últimos dias trancada numa sala verificando os detalhes finais para a confecção das peças que serão encaminhadas ao STF. O grupo é composto por sete pessoas. O material tem sido elaborado com base nas delações do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Nos últimos dias, diversos veículos de imprensa têm registrado uma grande tensão em Brasília, que teria sido batizada de “tensão pré-Janot”. Isso porque em depoimentos vazados nos últimos meses, nomes de alguns parlamentares já foram registrados (mas podem não aparecer na lista do procurador). Entre eles estão os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Renan Calheiros (PMDB-AL), que negam as acusações. Em dezembro a lista de Costa já contava com pelo menos 28 políticos de diversos partidos.

PUBLICIDADE

Segundo o colunista da Veja, Lauro Jardim, os petistas também estão muito tensos e por causa da lista estão recorrendo ao Advogado-Geral da União, Luis Inácio Adams, em busca de aconselhamento. Adams já se prontificou a conversar com vários deputados e senadores petistas.