Senado dos EUA aprova pacote de estímulo de US$ 838 bilhões de Obama

Votação mínima reforça a presença da barreira republicana; plano deve ser consolidado para chegar à mesa de Obama

SÃO PAULO – Logo após o pronunciamento do secretário do Tesouro, Timothy Geithner, sobre o plano de ajuda aos bancos, o Senado abriu a votação do pacote de estímulo econômico de US$ 838 bilhões de Barack Obama. Em rodada rápida, o programa foi aprovado com número mínimo de votos.

A forte oposição republicana foi reforçada pelo placar, de 61 votos a favor da aprovação e 36 votos contrários. Para o projeto passar no Senado, eram necessários 60 votos. O teste preliminar realizado na véspera já apontava para o placar apertado.

Com o aval do Senado, o próximo passo é a realização de uma sessão conjunta para debater o texto aprovado pelo Senado e o consolidar com a proposta que passou pela Câmara dos Representantes.

Diferenças

PUBLICIDADE

Entre as principais diferenças entre as duas propostas aprovadas, o pacote que passou inicialmente pela Câmara relacionava cerca de US$ 819 bilhões. Após chegar em US$ 900 bilhões no Senado, o pacote sofreu alguns cortes e foi fechado em US$ 838 bilhões.

O foco central do projeto são garantias do governo ao setor imobiliário, com taxas de desconto de 4% para as incorporadoras. Os empréstimos estarão disponíveis tanto para novas construções como mutuários que queiram refinanciar suas hipotecas.

Demora na aprovação

A aprovação do pacote veio em meio a forte resistência do partido republicano. Entre diversas manifestações do presidente norte-americano na tentativa de persuadir os opositores, os fracos dados do mercado de trabalho norte-americano no final da semana passada representaram forte pressão para a aprovação do plano.

Em meio à perda de 598 mil postos de trabalho em janeiro nos Estados Unidos, Barack Obama classificou a demora pela aprovação como “irresponsável” e “imperdoável”.

Na véspera, Harry Reid, líder democrata no Senado, afirmou que a aprovação “é o primeiro passo de uma longa estrada para a recuperação”.

Assinado até sexta-feira

A expectativa é que o pacote aprovado esteja na mesa de Barack Obama para ser assinado até a próxima sexta-feira (13).