Senado

Senado decide manter a prisão de Delcídio Amaral, por 59 votos a favor e 13 contra

Para revogar a decisão do STF de prender o senador, eram necessários 41 votos

arrow_forwardMais sobre

O Senado decidiu nesta quarta-feira (25), por um placar de 59 votos a favor e 13 contra por manter a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS). Uma abstenção foi registrada. Para revogar a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de prender o senador, eram necessários 41 votos.

Hoje de manhã, a Polícia Federal prendeu Delcídio em Brasília. O senador chegou por volta das 8h15 à sede da Superintendência da Polícia Federal na capital federal. A prisão do senador foi autorizada pelo ministro-relator da Operação Lava Jato no STF, Teori Zavascki. De acordo com a Polícia Federal, o senador foi preso por tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato. 

A prisão foi embasada por uma gravação apresentada pelo filho do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, em que o senador oferece R$ 50 mil por mês para a família dele e mais um plano de fuga para que Cerveró deixasse o país. O objetivo de Delcídio era evitar que o ex-diretor fizesse acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

PUBLICIDADE

A votação foi aberta. Mais cedo, o ministro do STF Edson Fachin decidiu que a votação sobre manutenção da prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) deveria ser dessa maneira. Na decisão, o ministro explicou que o Artigo 53 da Constituição não menciona a sessão secreta para deliberar sobre o assunto. 

Apenas o PT orientou a bancada para a derrubada da decisão dos ministros do Supremo, enquanto as lideranças do PMDB e do PDT não assumiram posição e liberaram as bancadas. As lideranças do PSDB, PSB, DEM, PSD, PPS, PRB, PSC e Rede indicaram o voto a favor da manutenção da decisão do STF. 

(Com Agência Brasil)