Secretário-geral do partido Democrata do Japão quer ser o sucessor de Fukuda

Taro Aso afirmou nesta terça-feira, que quer ser o novo primeiro-ministro e que está qualificado para o cargo

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O secretário-geral do partido do governo, o Partido Liberal Democrata, Taro Aso, irá se candidatar ao cargo de primeiro-ministro do Japão, para suceder Yasuo Fukuda, que renunciou na última segunda-feira (01).

O sucessor deve ser definido no próximo dia 22 de setembro, pelo próprio partido. Nesta terça-feira (02), Aso afirmou em uma coletiva de imprensa que tem interesse em assumir o cargo e que está qualificado para isso.

O secretário-geral é visto como o principal candidato, mas o partido já informou que outras pessoas devem concorrer com Aso. A campanha terá início no dia 10 deste mês.

Renúncia

PUBLICIDADE

Na última segunda-feira (01), Fukuda anunciou a sua renúncia ao cargo de primeiro-ministro, afirmando que essa atitude seria o melhor para o Japão. Ele assumiu o governo em setembro do ano passado, mas teve dificuldades para implementar novas políticas que, em sua maioria, foram barradas pela oposição.

Fukuda também viu sua popularidade cair em abril deste ano, abaixo de 30%, sem voltar a se recuperar. A queda aconteceu devido à política de impostos sobre a gasolina, que aumentou o preço do produto.

Mesmo a reforma de gabinete, promovida por Fukuda em julho deste ano com o objetivo de melhorar a avaliação dos japoneses sobre o seu governo, não teve grande influência sobre a opinião das pessoas.