Sarney cria comissão para investigar contas não-oficiais em nome do Senado

Movimentações não fazem parte da conta única do Tesouro Nacional, pela qual passam todos os recursos da instituição

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O primeiro secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), declarou nesta quarta-feira (24) que o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), criou uma comissão que deverá investigar duas contas bancárias abertas na Caixa Econômica Federal em nome do Senado, e que não fazem parte da conta única do Tesouro Nacional, pela qual passam todos os recursos da instituição.

“Não sabemos ainda se isso é rotineiro ou não. Mas estamos vivendo um momento de muita tensão no Senado e qualquer fato já provoca suspeita. Se houver algum fato delituoso, os responsáveis serão punidos. Parece que uma das contas não teve movimentação recente. Se é alguma economia que se estava fazendo para o Senado, parabéns. Se tiverem sido criadas com outra intenção, coitado de quem fez”, afirmou Fortes.

As contas foram descobertas pela Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle do Senado, a pedido do senador Renato Casagrande (PSB-ES), que disse ter tomado conhecimento dessas movimentações bancárias ao examinar a proposta de reforma administrativa do Senado feita pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Aprenda a investir na bolsa

Heráclito Fortes destacou ainda que espera uma conclusão das investigações acerca dos atos secretos no Senado em até 15 dias.