Sarney cria comissão para investigar contas não-oficiais em nome do Senado

Movimentações não fazem parte da conta única do Tesouro Nacional, pela qual passam todos os recursos da instituição

SÃO PAULO – O primeiro secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), declarou nesta quarta-feira (24) que o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), criou uma comissão que deverá investigar duas contas bancárias abertas na Caixa Econômica Federal em nome do Senado, e que não fazem parte da conta única do Tesouro Nacional, pela qual passam todos os recursos da instituição.

“Não sabemos ainda se isso é rotineiro ou não. Mas estamos vivendo um momento de muita tensão no Senado e qualquer fato já provoca suspeita. Se houver algum fato delituoso, os responsáveis serão punidos. Parece que uma das contas não teve movimentação recente. Se é alguma economia que se estava fazendo para o Senado, parabéns. Se tiverem sido criadas com outra intenção, coitado de quem fez”, afirmou Fortes.

As contas foram descobertas pela Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle do Senado, a pedido do senador Renato Casagrande (PSB-ES), que disse ter tomado conhecimento dessas movimentações bancárias ao examinar a proposta de reforma administrativa do Senado feita pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

PUBLICIDADE

Heráclito Fortes destacou ainda que espera uma conclusão das investigações acerca dos atos secretos no Senado em até 15 dias.