Em Minas

“Saibam que vão perder a eleição mais uma vez”, diz Lula em referência ao PSDB

"Se eles estão com vontade e com pressa para chegar ao poder, esperem a eleição de 2018 e saibam que vão perder a eleição de 2018 mais uma vez”, afirmou em evento com movimentos sociais em MG

arrow_forwardMais sobre

Em Montes Claros, cidade do norte de Minas Gerais, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou parte da oposição que defende o impeachment da presidente Dilma Rousseff, dizendo que trata-se de uma tentativa de “golpe”. 

Para uma plateia de movimentos sociais e sindicalistas, ele afirmou que “a cada dia inventam um golpe para tirar a Dilma”. E, referindo-se ao PSDB, afirmou: “se eles estão com vontade e com pressa para chegar ao poder, esperem a eleição de 2018 e saibam que vão perder a eleição de 2018 mais uma vez”, afirmou Lula. “Não tentem dar golpe nesse país.”

“Eles que se preparem, não tentem dar golpe nesse País, que nós sabemos o significado do golpe, o significado daqueles que querem apressar o processo político.” 

PUBLICIDADE

Lula admitiu que as “coisas não vão muito bem”, referindo-se à “crise mundial”. “Estamos vivendo uma crise mundial muito séria. A China de hoje não é a China de cinco anos atrás. A Europa de hoje não é a Europa de seis anos atrás. Os EUA de hoje não são os EUA de seis anos atrás; Todos estão vivendo uma crise” disse Lula. Ele ainda afirmou “que esse momento dificil é passageiro” e “que o povo brasileiro vai superar essa crise sob o comando da presidenta Dilma Rousseff para que a gente volte a ter a esperança neste país que nós tivemos até ontem quando elegemos a companheira Dilma Rousseff.”

Lula também defendeu a cota de ministérios ligada à militância do PT, caso de Direitos Humanos, Igualdade Racial e Políticas para as Mulheres, que podem ser alvo dos cortes na reforma que Dilma anunciou. Para Lula, são pastas que “incomodam” as elites.