Preparado

“Respeitarei qualquer que seja o resultado da votação”, afirma Temer sobre denúncia na CCJ

Presidente frisou que está colocando o Brasil "nos trilhos"; Meirelles também destaca avanço da economia

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Na apresentação do Plano Safra na manhã desta terça-feira (11), Michel Temer afirmou que respeitará qualquer que seja a decisão tomada pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) sobre o prosseguimento da denúncia de corrupção formulada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

“A Câmara nesta semana, não posso deixar de dizer isso, tem uma importantíssima decisão a tomar. E eu respeitarei qualquer que seja o resultado da votação. Não é hora de dúvida, anseios. É hora de respostas rápidas”, disse o presidente em discuso no Palácio do Planalto.

Temer frisou que seu governo está colocando o Brasil “nos trilhos” para que o próximo presidente encontre o País em uma melhor situação econômica de quando assumiu. Além disso, Temer ressaltou que trabalha para que a população não tenha dúvidas que as instituições estão realmente comprometidas com o desenvolvimento econômico.

Aprenda a investir na bolsa

Meirelles reforça o discurso

No mesmo evento, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, declarou que não existem evidências de que a crise política tem afetado a economia: “Há naturais questionamentos de que a dita crise política está afetando a economia. Não há evidências disso. Evidência é o que interessa na economia. Números e fatos”, declarou Meirelles.

De acordo com Meirelles, o crescimento econômico que estamos acompanhando não é artificial, baseada em uma bolha de crédito ou “que leva à subida no consumo e depois a uma queda”, mas sim sedimentada em investimento: “muitos insistem em lutar contra os fatos. Os dados preliminares de junho continuam a mostrar um crescimento”, reforçou o ministro.