Rito

Renan mantém cronograma e quer votar impeachment na noite de quarta-feira

"A expectativa é termos a participação de pelo menos 60 oradores. Se isso acontecer teremos 10 horas de sessão", disse Renan

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou na noite desta segunda-feira (9) que a votação da abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff acontecerá na quarta-feira (11) no plenário da Casa, e que o objetivo é concluir a votação no mesmo dia.

“Vamos convocar a sessão para a quarta-feira a partir das 9h. A nossa ideia inicialmente é começar as 9h, fazer uma interrupção as 12h, retomar as 13h e irmos até as 18h. Fazermos uma interrupção e voltamos as 19h”, disse Renan, após ser lido no plenário da Casa um resumo do parecer da Comissão Especial recomendando a abertura do processo.

“A expectativa é termos a participação de pelo menos 60 oradores. Se isso acontecer teremos 10 horas de sessão. Mas o objetivo é concluir a sessão ainda na quarta-feira”, completou o peemedebista. Cada senador poderá falar por 15 minutos, mas isso ainda pode mudar em reunião com os líderes.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, se depender de Renan, os líderes não vão orientar suas bancadas. “Não vai haver encaminhamento de líderes, porque durante esse processo eu achei que não era pertinente o líder orientar a bancada”, disse.

Líderes partidários porém, acham provável que a sessão dure mais de dez horas, por causa da possível manifestação da defesa de Dilma, do relator e das questões de ordens, que são questionamentos regimentais feitos pelos senadores.

Com Reuters