Buscando reconciliação

Renan envia carta a Temer e diz que “dissonâncias” fazem parte da democracia

Na carta enviada hoje a Temer, Renan ressalta que sempre buscou ser um agente facilitador de “soluções afinadas com o interesse público e participar do debate de maneira construtiva”

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), enviou carta ontem (5) ao vice-presidente da República, Michel Temer, em resposta à nota que Temer divulgou na semana passada na qual repreendeu Renan pelas críticas públicas à presidente Dilma Rousseff. “Não pretendo rebater a nota de Vossa Excelência para não promover escalada retórica incompatível com nossa função institucional. Vossa Excelência tem suas razões. Eu, as minhas. Mas acima de ambos está o país”, diz Renan.

Na última semana, o presidente do Senado classificou de “ridícula” a decisão da presidente Dilma Rousseff de não fazer o pronunciamento oficial em cadeia de rádio e TV pelo Dia do Trabalho. Nas críticas à presidente, Renan chegou a dizer que Dilma “não tem o que falar”. A resposta do Palácio do Planalto foi passada por meio do vice-presidente Michel Temer, que cobrou “respeito institucional” do presidente do Congresso.

Na carta enviada hoje a Temer, Renan ressalta que sempre buscou ser um agente facilitador de “soluções afinadas com o interesse público e participar do debate de maneira construtiva”. Para o presidente do Senado, “eventuais dissonâncias fazem parte da harmonização da democracia que rege as instituições”.

PUBLICIDADE

Renan reitera que não fará mais qualquer indicação de nomes para ocupar cargos no Poder Executivo e volta a ressaltar o papel de independência que o Legislativo deve ter. “A independência é condição indispensável para controle recíproco entre os poderes e não deve ser embaçada por ações incompatíveis com o exercício da Presidência do Congresso Nacional.”

No texto, Renan cumprimenta o vice-presidente da República pela função de articulador político do governo. “Aproveito a oportunidade para louvar suas evocações. Os conceitos ressaltados por Vossa Excelência nos aproximam e tranquilizam a Nação. Reitero meu desejo de que Vossa Excelência, em um momento grave do país, desempenhe suas atribuições de coordenador político com êxito e me ponho à disposição para apoiar iniciativas que engrandeçam a missão que desempenhamos.”