Renan Calheiros questiona decisão de Quintanilha e perícia da PF

Presidente do Senado enviou representação ao Conselho de Ética; irmão de Renan também deve responder processo

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O presidente do Senado, Renan Calheiros, apresentou nesta terça-feira (10) ao Conselho de Ética duas representações com questionamentos sobre o processo contra ele. Um deles é em relação à decisão de Leomar Quintanilha de desconsiderar o relatório do ex-relator do caso, Epitácio Cafeteira, que pedia o arquivamento do processo.

Calheiros também questionou a abrangência das investigações, pedindo a anulação da primeira perícia da Polícia Federal em seus documentos, alegando que ela foi realizada sem o aval da Mesa Diretora, e pedindo informações da própria perícia.

Renato Casagrande, um dos relatores do caso, afirmou que todos os questionamentos serão respondidos e defendeu a decisão de Quintanilha de considerar prejudicado relatório de Cafeteira. Os relatores preparam lista de documentos que deverão ser pedidos a Renan para complementar informações já fornecidas sobre movimentação financeira.

Irmão de Renan também é acusado

PUBLICIDADE

O P-SOL pretende encaminhar à Mesa Diretora da Câmara representação contra o deputado Olavo Calheiros, acusado de ter vendido uma fábrica de cervejas à Schincariol por preço superfaturado. Olavo é irmão do presidente do Senado, acusado de ter beneficiado a empresa junto ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para reverter débito de R$ 100 milhões.

A decisão foi tomada após os relatores do processo por quebra de decoro parlamentar contra Renan sinalizarem que a nova denúncia não deve ser incluída no caso que já está em andamento na Casa. O líder do PSOL na Câmara, deputado Chico Alencar, disse que o assunto será discutido em reunião da legenda com a presença da ex-senadora Heloísa Helena.