Veja lista

Quem são os mais cotados para suceder Teori Zavascki no Supremo?

O presidente Michel Temer quer evitar figuras com relações partidárias mais estreitas e priorizar perfis mais técnicos e discretos

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Desde que a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, responsável pela relatoria da Operação Lava Jato na Corte, foi confirmada na tarde da última quinta-feira (19) em uma tragédia aérea em Paraty (RJ), muitos nomes foram ventilados para a indicação do presidente Michel Temer. Conforme noticiou a imprensa nacional nos últimos dias, a preocupação do governo seria evitar figuras com relações partidárias mais estreitas e priorizar perfis mais técnicos e discretos.

Enquanto nomes como o do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes — hoje intensamente atingido pelos acontecimentos da crise penitenciária –, ou até da advogada-geral da União, Grace Mendonça, já figuraram nos palpites dos apostadores, hoje os favoritos são integrantes de outro tribunal superior. Conforme conta reportagem do jornal Folha de S. Paulo nesta terça-feira, o presidente afunilou posições para passar mensagem de que o Planalto não age para interferir na Lava Jato.

Entre os novos nomes fortes nesse contexto, ganha destaque Ives Gandra Filho, presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho). Além do sobrenome de peso na Corte, o magistrado conta com a simpatia do ministro Gilmar Mendes, que tem ganhado trânsito no governo. Junto com ele, indicações entendidas como técnicas em outros tribunais também ganham força. É o caso dos ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Rogério Schietti, Luis Felipe Salomão, Isabel Gallotti, Mauro Campbell e Ricardo Villas Bôas Cueva.

PUBLICIDADE

Outros nomes antes vistos como mais fortes, caso do jurista Heleno Torres, professor titular da Faculdade de Direito da USP, agora são vistos como improváveis. As posições do tributaristas em questões como o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff dificultam sua indicação por Temer. Menos provável também é o nome de Sérgio Moro, juiz federal da 4ª região, responsável pelos julgamentos em primeira instância dos crimes da Operação Lava Jato. A nomeação do magistrado poderia ser vista como negativa para o futuro do julgamento do petrolão e está descartada.

Confira alguns dos nomes especulados:

Alexandre de Moraes – ministro da Justiça.

Bruno Dantas – ministro do TCU (Tribunal de Contas da União)

Grace Mendonça – advogada-geral da União

Heleno Torres – tributarista, professor titular da Faculdade de Direito da USP

PUBLICIDADE

Herman Benjamin – ministro do Superior Tribunal de Justiça

Isabel Gallotti – ministra do Superior Tribunal de Justiça

Ives Gandra Filho – presidente do Tribunal Superior do Trabalho

Luis Felipe Salomão – ministro do Superior Tribunal de Justiça

Luiz Antônio Marrey – promotor de Justiça

Mauro Campbell – ministro do Superior Tribunal de Justiça

Ricardo Villas Bôas Cueva – ministro do Superior Tribunal de Justiça

Rogério Schietti – ministro do Superior Tribunal de Justiça

Sérgio Moro – juiz federal da 4ª região