Protestos

Protestos em SP e no RJ deixam feridos, detidos e explosões na última 2ª feira

Ato paulista foi feito em solidariedade aos professores cariocas, que reivindicam melhoras na educação

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os protestos que começaram a ganhar forças em junho deste ano continuam pelo Brasil afora. Na última segunda-feira (7), professores protestaram no Rio de Janeiro, em um ato que acabou em vandalismo, assim como em São Paulo, que teve 9 manifestantes detidos.

No Rio de Janeiro, grupos de “black blocks” uniram-se aos professores que reivindicam melhores condições para a educação no Estado. Mais tarde, os manifestantes incendiaram um ônibus na Avenida Rio Branco, depradaram outros dois e atirar coquetéis molotov no prédio do consulado americano. A polícia dispersou os manifestantes com bombas de gás e de efeito moral.

Em São Paulo, um protesto de professores e estudantes da USP (Universidade de São Paulo) terminou com 9 detidos, 2 mulheres e 6 policiais feridos. Os detidos foram conduzidos à delegacia, acusados de danos ao patrimônio e foram liberados em seguida.

Aprenda a investir na bolsa

O protesto no centro de São Paulo deixou agências bancárias e lojas depredadas, em ato de solidariedade aos professores cariocas. Manifestantes colocaram fogo em sacos de lixo e atiraram coquetéis molotov e pedras, recebendo gás de pimenta em resposta da Tropa de Choque.

(Com Agência Brasil)