AO VIVO Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Primeiro-ministro do Japão é acusado de ocultar doações da irmã e da mãe

Hatoyama teria deixado de declarar até 6 milhões de ienes doados ao seu fundo de financiamento político desde 2004

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Uma organização política acusou o primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, de deixar de declarar 6 mil ienes de doações feitas por sua mãe e irmã nas declaração do relatórios de financiamento político.

A investigação está sendo feita pela Promotoria Pública do Distrito de Tóquio, após análise das contas apresentadas pelo grupo. O órgão já vem trabalhado para descobrir a verdade por trás da instituição que gerencia os fundos políticos de Hatoyama.

Ele já havia sido acusado de falsificar relatórios sobre financiamentos políticos, nos quais uma lista de doadores incluía nomes de pessoas que já estavam mortas ou que negavam ter feito qualquer contribuição, segundo o site Breitbart.com.

Suspeita

PUBLICIDADE

A irmã e a mãe do primeiro-ministro do Japão teriam doado 1,5 milhão de ienes (valor máximo que uma pessoa pode doar a uma instituição no País), de acordo com a lei, para o fundo político de Hatoyama, em 2004 e em anos seguintes, totalizando valor estimado de 6 milhões de ienes.

De acordo com o jornal The Yomiuri Shimbun, não há registro das doações em dois relatórios dos fundos políticos de 2005 e anos posteriores.