Primeiro ministro do Japão defende prorrogação de lei que ajuda tropas dos EUA

Shinzo Abe quer a manutenção do apoio do exército japonês aos militares norte-americanos lutando no Afeganistão

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou estar pronto para renunciar caso a lei defendida por ele, que oficializa a ajuda às tropas norte-americanas que atuam no Afeganistão, não seja prorrogada. O texto legislativo atual expira em 1&ordm de novembro.

A oposição já anunciou que tentará impedir tal medida, apoiando-se no fato dela ferir a constituição pacífica do país. Políticos contrários a Shinzo Abe aproveitarão a maioria na Câmara dos Conselheiros para atrasar o trabalho do Legislativo.

A posição de Abe e de seu partido obedece a um estatuto internacional que prevê ajuda japonesa aos EUA, sobretudo em questões de logística. Nas operações militares com base no Afeganistão, o Japão ajuda a reabastecer navios norte-americanos.

Apoio político

PUBLICIDADE

Em vista da ajuda, o presidente dos EUA, George Bush, elogiou a atuação japonesa, enfatizado que ela é importante para o sucesso no combate ao terrorismo. Outra congratulação internacional foi dada pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel.