RADAR INFOMONEY Como discursos de Bolsonaro e Trump na Assembleia Geral da ONU impactaram as bolsas? Assista ao programa desta terça

Como discursos de Bolsonaro e Trump na Assembleia Geral da ONU impactaram as bolsas? Assista ao programa desta terça

Ação polêmica

Polícia Militar invade reunião pró-Lula em Diadema, acusam movimentos

Segundo informou o deputado estadual Luiz Fernando (PT), dois policiais armados invadiram o local enquanto outros policiais e viaturas estavam do lado de fora do prédio

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Integrantes de movimentos sociais e do PT acusaram a Polícia Militar de invadir uma plenária em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que ocorria na sede do Sindicato dos Metalúrgicos em Diadema, em São Paulo, na noite desta sexta-feira (11). Cerca de 2 mil pessoas se reuniam em um ato solidário ao ex-prefeito de Diadema, José Filippi Júnior, e a Lula. Ambos foram alvo de condução coercitiva no âmbito da Operação Lava Jato. 

Segundo informou o deputado estadual Luiz Fernando (PT), dois policiais armados invadiram o local enquanto outros policiais e viaturas estavam do lado de fora do prédio. “Teve um grande tumulto. Eles não tinham mandado e também não souberam explicar os motivos de estarem lá. Foi claramente um ato de tentar intimar a militância”.

O ouvidor da Polícia Militar de São Paulo, Júlio Cesar Neves, classificou  a ação dos policiais como um “risco à democracia”. “É algo inédito e precisamos saber de quem partiu a ordem. Isso é um risco à democracia. Em 1964 começou assim”, disse o ouvidor. “Vamos tomar providências não apenas no âmbito da ouvidoria e da corregedoria. Vamos pedir uma explicação para a Secretaria”, disse ele.

PUBLICIDADE

Em nota enviada à Folha de S. Paulo, a Polícia Militar afirmou que foi informada de que haveria uma passeata em ruas públicas e a saída seria do sindicato. “A Polícia Militar repudia a errada conotação política que alguns militantes políticos pretenderam dar a uma normal situação e esclarece que não houve qualquer tipo de invasão ou intimidação a sindicalistas”, afirmou. Uma viatura foi para o sindicato para saber qual seria o trajeto e, ao tentar falar com os responsáveis, os policiais foram hostilizados, afirmou a PM. 

Especiais InfoMoney:

Como o “trader da Gerdau” ganhou meio milhão de reais na Bovespa em 2 meses 

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa