Nota do partido

PMDB diz que “manifestação de Eduardo Cunha é a expressão de uma posição pessoal”

Partido afirmou em nota que qualquer decisão partidária só pode ser tomada após consulta às instâncias decisórias do partido

SÃO PAULO – O PMDB divulgou uma nota nesta sexta-feira (17) sobre a manifestação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que anunciou rompimento com o governo. 

Segundo o partido, a manifestação de hoje de Cunha “é a expressão de uma posição pessoal, que se respeita pela tradição democrática do PMDB”.

A nota continua: “entretanto, a Presidência do PMDB esclarece que toda e qualquer decisão partidária só pode ser tomada após consulta às instâncias decisórias do partido: comissão executiva nacional, conselho político e diretório nacional”.

PUBLICIDADE

A poucas horas de fazer um pronunciamento em cadeia nacional de TV, previsto para as 20h30 de hoje (17), o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou rompimento com o governo e disse que, como político, vai tentar no Congresso do PMDB, em setembro, convencer a legenda a seguir o mesmo caminho. Cunha disse que, apesar da decisão, vai manter a condução da Câmara dos Deputados “com independência”.

A decisão foi motivada pela acusação de que o peemedebista teria recebido US$ 5 milhões em propina para viabilizar um contrato de navios-sonda da Petrobras para a empresa Toyo Setal, segundo denúncia feita pelo empresário Júlio Camargo em depoimento ontem (16) ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato.

(Com Agência Brasil)