Investigados

PF indicia Joesley e Wesley Batista por insider trading e manipulação de mercado

Empresários são investigados pelo uso indevido de informações privilegiadas em transações no mercado financeiro entre abril e 17 maio

SÃO PAULO – A Polícia Federal indiciou os empresários Joesley e Wesley Batista, donos do grupo J&F, sob a alegação que eles “utilizaram-se das informações relevantes que detinham (conteúdo da colaboração premiada) para realizar operações no mercado de capitais e auferir vantagens”.

Os empresários são investigados pelo uso indevido de informações privilegiadas em transações no mercado financeiro ocorridas entre abril e 17 maio, data em que vazou o áudio envolvendo o presidente Michel Temer.

Joesley foi indiciado pela prática contínua de manipulação de mercado e uso indevido de informação privilegiada, enquanto Wesley foi enquadrado em uso indevido de informação privilegiada agravada por abuso de poder.

PUBLICIDADE

Wesley foi preso no dia 13 de setembro, em sua casa. Já Joesley foi preso anteriormente por ordem do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin por suspeita de violação de sua delação premiada. Contra Joesley há duas ordens de prisão, a da Corte máxima e a da Operação Tendão de Aquiles.