Perspectivas

Petrobras e mais 80 resultados, inflação e outros 6 eventos que vão agitar a próxima semana

Tudo que você precisa saber para se preparar para operar na próxima semana

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após uma semana bastante turbulenta no mercado doméstico e internacional, os próximos dias serão voltados aos novos dados econômicos, que prometem manter a agitação dos investidores. Entre os destaques, os dados de inflação no Brasil e nos Estados Unidos devem ser os mais acompanhados, assim como a temporada de resultados corporativos do primeiro trimestre.

Na quinta-feira (10), às 9h (horário de Brasília), o IBGE apresenta o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de abril, com a expectativa de uma alta de 0,28% no mês, levando o acumulado de 12 meses para 2,82%, segundo a XP Investimentos. Com este resultado, o Copom ainda terá tranquilidade para realizar mais um corte de juros em sua próxima reunião, que ocorre nos dias 15 e 16 de maio.

Além da inflação, os dados de comércio serão importantes na próxima semana. Segundo a GO Associados, com a atividade em ritmo morno de expansão, o comportamento do varejo será importante para avaliar a economia, após a produção industrial ter apresentando comportamento abaixo do esperado.

PUBLICIDADE

Na sexta-feira (11), o IBGE divulga a Pesquisa Mensal de Comércio de março. A GO Associados projeta recuperação do setor, com alta de 0,8% no conceito restrito (não inclui automóveis e materiais de construção) e de 1,9% no ampliado, no mês de março em relação ao mês de fevereiro. Com isso, o resultado do varejo deve manter a percepção de recuperação gradual da economia, amparado na melhora das condições de consumo das famílias.

Na política, a votação pela Câmara dos Deputados do cadastro positivo, já adiada algumas vezes, poderá ser retomada na próxima terça-feira (8), segundo o presidente da Casa e pré-candidato do DEM à Presidência
da República, Rodrigo Maia. Chama atenção ainda a decisão sobre o Habeas Corpus de Lula que está na 2ª turma do STF e que será decidido por meio de votação eletrônica até a próxima semana, podendo até tirar o ex-presidente da prisão.

Por fim, no campo doméstico, a temporada de resultados ganha força, com mais de 80 empresas apresentados seus números do primeiro trimestre, em especial a Petrobras (PETR3) na terça, além de Magazine Luiza (MGLU3), BRaskem (BRKM5), BRF (BRFS3), Natura (NATU3), entre outras.

Agenda externa
Os índices de inflação e do núcleo de inflação dos EUA relativo ao mês de abril que serão divulgados na quinta-feira (10) e serão os dados mais importantes da semana, segundo a GO Associados. Ambos os dados são esperados acima da meta de 2% do Federal Reserve. No caso de um resultado acima das expectativas, poderá reforçar as apostas em um movimento mais rápido da subida da taxa de juros no país.

Na última semana, o Fomc (Comitê de Política Monetária, na sigla em inglês) decidiu manter a taxa de juro estável (no intervalo de 1,50% a 1,75%), mas indicou estar atento à inflação. Com isso, qualquer indicação do aquecimento da economia norte-americana e aceleração da inflação deve reforçar a possibilidade de um cenário com quatro altas no ano, contra três esperadas até o momento.

Na Ásia, os destaques serão os dados do comércio exterior da China, que serão divulgados na terça-feira (8), que mostrarão o possível impacto negativo das tensões comerciais do país com os EUA. Por fim, na quarta-feira (9) serão divulgados os dados de inflação do país.

Para conferir a agenda completa de indicadores, clique aqui.