Padilha: Faremos esforço para que indicação dos dois nomes ao BC vá ao Congresso nesses dias

Ministro de Relações Institucionais disse que já conversou com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e outros senadores

Estadão Conteúdo

Ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha (Antonio Cruz/ Agência Brasil)
Ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha (Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Publicidade

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou, nesta segunda-feira (8), que o governo fará um esforço para que os dois nomes indicados pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, à diretoria do Banco Central sejam enviados entre hoje e amanhã ao Congresso Nacional. Em fala a jornalistas, Padilha disse que já conversou com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e senadores para um alinhamento em relação às indicações.

“Foi muito bem recebido o nome de Gabriel Galípolo como diretor de Política Monetária do Banco Central”, disse Padilha. “Galípolo é visto como técnico, que conhece o mercado, conhece a política monetária, tem credibilidade, inclusive junto ao Congresso Nacional tem participado de diálogos, discussões e negociações de temas centrais da área da Fazenda, da política econômica do governo federal”, emendou.

Nesta segunda-feira, Haddad anunciou a indicação de Gabriel Galípolo, atualmente seu secretário executivo, para a diretoria de Política Monetária do Banco Central. Para a outra diretoria vaga do BC, a de Fiscalização, a escolha do governo foi Ailton Aquino, atual chefe do Departamento de Contabilidade, Orçamento e Execução Financeira, ligado à diretoria de Administração do BC.